sábado, 16 de março de 2019

VÍDEO: Cansados de esperar pela prefeitura, moradores de Mata Grande colocam a “mão na massa” e abrem nova rua na cidade.

Prefeitura alega que o vídeo tem cunho eleitoreiro e que a máquina só não foi ao local porque se encontra na zona rural fazendo a manutenção das estradas. Vereadora Luzia saiu em defesa dos moradores prometendo dar andamento na obra com recursos próprios caso a prefeitura não tome providências.

Por: Redação
Crédito: Divulgação/Redes Sociais

Um vídeo gravado por um morador do município de Mata Grande tem dado o que falar na cidade. Nas imagens que contam com o comentário de quem está gravando, alguns moradores da conhecida rua dos Vieiras trabalham por conta própria no alargamento da rua localizada por trás do Hospital com o intuído de abrir caminho ao que antes ligava a rua a um beco para uma outra rua mais larga, facilitando assim, o acesso principalmente de ambulâncias que não conseguiam chegar a localidade.


De acordo com o morador que compartilhou o vídeo nas redes sociais, a iniciativa dos moradores de colocar a “mão na massa” foi motivada devido aos inúmeros apelos não atendidos pela Prefeitura Municipal para o envio da máquina ao local.

Pedidos estes, inclusive, da vereadora Luzia que em Janeiro solicitou junto à atual gestão municipal a realização do serviço, mas que agora, motivada pelo não cumprimento da medida e perante a iniciativa dos moradores, Luzia voltou a sair em defesa dos moradores prometendo fazer a obra com recursos próprios caso a prefeitura não tome providências. A vereadora inclusive chegou a gravar um vídeo do local da polêmica. Confira!


O que diz a prefeitura

Em contato com a atual gestão municipal, a justificativa apresentada foi que a máquina só não foi ao local conforme solicitado anteriormente pela vereadora Luzia porque se encontra na zona rural fazendo a manutenção das estradas e que ainda sim, precisaria da autorização do proprietário do terreno para fazer o serviço, uma vez que acredita-se que a propriedade seja particular. Já no tocante ao vídeo, a gestão atribuiu a uma medida de cunho eleitoreiro já que foi gravado por um adversário político do prefeito.