.

.

Encontre aqui as principais noticias da sua cidade.

Carregando...

ELETRICISTA, PINTOR E PEDREIRO T0DOS EM UM SÓ LUGAR

ELETRICISTA, PINTOR E PEDREIRO T0DOS EM UM SÓ LUGAR
Cel.: (82)981229175

sábado, 1 de agosto de 2015

Escola Estadual em Canapi promove Juri Simulado sobre temas polêmicos da sociedade brasileira.

Estado vs Religião e Redução da Maioridade Penal foram os temas discutidos por alunos da Extensão Rural da Escola Estadual Luiz Bastos no Povoado Furquilha.

Por: Redação

Um aula diferente e uma forma de ensino-aprendizagem que tem feito a diferença na formação educacional e cidadã de alunos e alunas da Escola Estadual Luiz Bastos em Canapi. Esta foi a maneira que o professor Luiz Vieira encontrou para inserir seus alunos em meio as discussões que dão novos rumos a sociedade brasileira, incitando o interesse dos educandos principalmente pelos temas mais polêmicos da atualidade. O objetivo é estimular o senso critico dos alunos, em beneficio de uma sociedade mais justa e igualitária.

Foram pelo menos 30 dias trabalhando os temas Estado vs Religião e Redução da Maioridade Penal nas turmas do 2º e do 3º ano do Ensino médio da Extensão Rural da Escola Estadual Luiz Bastos no Povoado Furquilha, culminando com o tão esperado "Julgamento" onde os alunos colocaram em prática tudo o que aprenderam sobre os temas propostos, simulando cada fase do processo, cumprindo as funções de promotores, juízes, advogados e outros envolvidos.

"Entendo que não podemos deixar de levar para dentro da sala de aula temas relevantes que envolvam a sociedade, pois é nosso papel enquanto educador contribuir de forma convincente, formando uma sociedade pensante capaz de saber se defender da classe dominante" - Disse o professor Luiz Vieira.

Polícia recupera moto furtada durante festa e prende duas pessoas em Inhapi

Ação foi realizada por policiais do GPM da cidade, após denúncia
 Policiais do Grupamento de Polícia Militar (GPM) de Inhapi recuperaram uma motocicleta furtada e prenderam duas pessoas, na manhã deste sábado (1), por volta das 6h, no município. 

Os presos foram identificados como Adriano da Silva, 21, e Neilson Gomes da Rocha, conhecido como“Picau”.

As prisões foram efetuadas depois que a polícia recebeu a denúncia de que dois homens estavam circulando na cidade com uma motocicleta proveniente de roubo. A guarnição do GPM, formada pelos soldados Pablo e Emmanuel, saíram em diligências e conseguiram localizar os suspeitos.
Segundo o sargento Henrique, comandante do GPM, a moto era conduzida por Adriano e tinha como passageiro “Picau”. “Os dois ainda tentaram fugir, ao serem abordados, mas foram perseguidos pelas ruas da cidade e acabaram capturados pelos militares” relatou.
Ainda de acordo com o sargento – que reassumiu recentemente o comando do GPM - o condutor da motocicleta Honda CG, de cor vermelha e placa JMT-2332/AL não divulgada estava visivelmente embriagado e por isso recebeu voz de prisão. Ele e o passageiro que foi detido para averiguação forma levados para a sede do GPM, onde foi levantado que a motocicleta era proveniente de furto.
Os jovens confessaram que tinham furtado o veículo na cidade de Água Branca, na madrugada desta sexta-feira (31), por volta das 4h30, durante o Festival de Inverno. Os dois foram levados para a Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), onde foram autuados em flagrante delito pelo crime furto. Um deles, o Adriano, também foi autuado por embriaguez ao volante.
Ainda na 1ª-DRP, foi levantado que os dois rapazes têm várias passagens pela polícia por diversos furtos realizados na região e que um deles, o Adriano, estava em liberdade condicional por furto praticado no estado de São Paulo.
O proprietário da motocicleta, cujo nome não foi divulgado, compareceu à delegacia e disse que já estava desesperado com o furto do transporte que usava para trabalhar. Ele agradeceu ao trabalho da Polícia Militar, que em menos de duas horas do furto, conseguiu recuperar o veículo e prender os criminosos.
Fonte Minuto Sertão 

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Renan Filho nomeia Zé Cicero no Comitê Integrado de Combate a Seca.

Por: Ascom/Inhapi

O governador Renan Filho participou nesta sexta-feira (31), às 14h, da posse dos membros do Comitê Integrado de Combate à Seca. A reunião ocorreu às 14 horas, no Palácio República dos Palmares. Os componentes foram designados a partir do decreto 40.844/15, publicado no último dia 28, no Diário Oficial do Estado (DOE).

O Comitê de Combate à Seca traz em sua finalidade a integração de todos os órgãos envolvidos no processo de enfrentamento e convivência com a seca, fenômeno climático que tem preocupado famílias do Agreste e Sertão alagoano.

Em junho deste ano, o Governo de Alagoas publicou a renovação do decreto de emergência, em razão da seca, que reúne 38 municípios. Com base nestas circunstâncias, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Alexandre Ayres, avaliou o papel do comitê.

“A instalação do Comitê Integrado de Combate à Seca é muito importante para o Governo de Alagoas dar continuidade ao planejamento das ações que serão postas em prática no início do próximo ano”, afirmou o titular da Semarh.

Zé Cicero, que integra a comissão, destacou que, com empenho do Estado e dos demais representantes do comitê, será possível a atuação efetiva em benefício da população sertaneja no período da estiagem.

Para o governador Renan Filho, a participação do prefeito do Inhapi, José Cicero Vieira é de extrema importância nesse processo. Já que o mesmo é sertanejo, tem raízes na agricultura familiar e conhece de perto o sofrimento do homem do campo.

Nota Publica da Prefeitura Municipal de Inhapi.

O prefeito José Cicero Vieira vem a público repudiar toda e qualquer ação que tente denegrir sua imagem diante da tão respeitada administração que vem fazendo a frente do Município de Inhapi nesses 2 anos e 7 meses.
Ontem(30) foi veiculado uma matéria no site Minuto Sertão, intitulada de "Prefeitura paga quase 22 mil por coffee Breaks para 150"; "lanche Caro".
A prefeitura de Inhapi deixa claro que o site jornalístico se absteve apenas das informações do extrato do pregão eletrônico 0008/2015. Não se atentando a quantitativos, muito menos descriminação completa do certame. Evidenciando assim, uma tentativa de confundir o leitor, na arte midiática e tendenciosa de denigrir a imagem do atual gestor.
Mesmo quando questionado e informado pelo gestor, o jornalista do site referenciado não se obteve de buscar junto a prefeitura ou ao site Licitacoes-e às informações correta. Deixando apenas um pequeno texto, onde o prefeito responde claramente a quantidade, deixando claro que não houve de forma alguma superfaturamento ou sub-preços.

Assim que assumiu a prefeitura de Inhapi, uns dos primeiros atos do prefeito José Cicero, foi a implantação de Pregão Eletrônico, forma mais correta e transparente de realizar licitações públicas. Implantou o portal da transparência sendo uns dos primeiros municípios de Alagoas a implantar o sistema.
Todas as licitações da prefeitura de Inhapi seguem total rigor e parâmetros da lei. Sendo realizadas pelo site www.licitacoes-e.com.brentidade do Banco do Brasil. Além de serem auditadas periodicamente por controle interno, além do próprio TCM.

Jose Cicero Vieira
Prefeito

Raquel dos teclados é a grande atração da festa de emancipação politica de Canapi.

Divulgação foi feita as 10hs da manhã desta segunda-feira (27) na página oficial do facebook do Secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal.



Forró dos Plays, Marcia Fellipe & Forró da Curtição e Raquel dos teclados, essas são as atrações musicais que farão os shows dos 53 Anos de Emancipação Política de Canapi no próximo dia 22 de Agosto.

A divulgação foi feita pelo Secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal, Ezequiel Freitas em sua página oficial no facebook com a publicação do banner da festa com as respectivas bandas. 

Este ano a grande atração da festa é a cantora Paulafonsina Raquel dos teclados, considerada por muito a Rainha da Sofrência.

Por: Redação
Crédito: Ascom/Canapi

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Bezerro nasce com duas cabeças em abatedouro público no Rio Grande do Norte

Animal nasceu nesta semana e virou uma atração na cidade de Assu, na região Oeste do Estado
Foto: Rede News 360
Um fato inusitado chamou a atenção nas redes sociais. Um bezerro com duas cabeças nasceu no abatedouro público de Assu, na região Oeste do Rio Grande do Norte.

De acordo com relatos de internautas, o animal nasceu nesta semana e virou uma atração na cidade. Infelizmente, após ter nascido, o bezerro não resistiu.

A disprosopia trata-se de uma doença rara, onde o animal possui uma duplicação do seu rosto na sua cabeça. O termo correto para explicar a anomalia é duplicação craniofacial. A patologia é causada pelo excesso de uma proteína responsável por determinar as características do rosto, levando a um segundo rosto espelhado. A falta dessa proteína leva a características faciais pouco desenvolvidas.

A demonstração da atuação da proteína responsável pela doença (SHH – sonic hedgehog) foi feita em laboratório. Foram introduzidas as proteínas em embriões de galinha, resultando em pintinhos com o bico duplicado.

Já foi relatado esse tipo de anomalia em diferentes espécies. Os casos do porco “Ditto” e dos gatos “Frank e Louie” ficaram bastante conhecidos. Ambos os animais chegaram à idade adulta, surpreendendo os especialistas.

Do Rede News 360

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Obama não vai conceder perdão a Edward Snowden

O perdão foi solicitado por uma petição, assinada por mais de 167.000 pessoas. EUA destacaram as graves consequências das ações do ex-analista de inteligência
O perdão foi solicitado por uma petição, assinada por mais de 167.000 pessoas. EUA destacaram as graves consequências das ações do ex-analista de inteligênciaA Casa Branca respondeu nesta terça-feira (28) com um ‘não’ para a petição que pedia o perdão presidencial de Barack Obama para Edward Snowden, asilado na Rússia e acusado de espionagem por revelar em 2013 os programas secretos de vigilância do governo americano. O documento foi assinado por mais de 167.000 pessoas. Segundo o governo americano, Snowden “deveria voltar aos Estados Unidos e ser julgado por um júri popular e não se esconder sob a proteção de um regime autoritário”. “Neste momento ele está fugindo das consequências de suas ações”, afirmou Lisa Monaco, assessora de Obama para segurança nacional e luta antiterrorista, em nota oficial. A assessora também apontou que as decisões de Snowden ao divulgar as informações confidenciais comprometeram a segurança do país.
Anatoly Kucherena, assessor legal do ex-analista, criticou o tom empregado por Lisa e lembrou o fato de os Estados Unidos dedicarem todas suas energias a desacreditar seu cliente, já que não têm provas de que Snowden seja um criminoso. “Enquanto isso, existem dados de que os serviços secretos dos Estados Unidos escutavam e continuam escutando não só seus cidadãos, mas os líderes de outros países”, rebateu, em declaração à agência Interfax.
O pedido de perdão para Snowden foi publicado no site “We, the people (Nós, o povo)”, hospedado dentro do site da Casa Branca em junho de 2013, pouco depois das revelações do ex-analista da CIA e da Agência de Segurança Nacional (NSA). “Edward Snowden é um herói nacional e deveria ser emitido imediatamente um perdão pleno e absoluto por qualquer crime que ele tenha cometido ou possa ter cometido ao divulgar os programas secretos de vigilância”, afirmava o pedido.
Acusado de espionagem nos Estados Unidos, o técnico em informática, que se refugiou na Rússia, poderá ser condenado a 30 anos de prisão em seu país por roubar e divulgar documentos secretos, que revelaram programas de espionagem de uma amplitude insuspeita até então. A declaração de hoje faz parte de um esforço mais amplo da Casa Branca para se pronunciar sobre vários pedidos populares que aguardavam resposta há tempos.
Deixe o seu comentário no CENTRAL DO SERTÃO
Fonte: Veja

Raio-x: veja o que foi feito nas 16 fases da Operação Lava Jato

A nova fase da operação da PF tem como foco o pagamento de propina na construção da usina nuclear Angra 3Considerada a maior investigação de casos de corrupção feita no Brasil, a Operação Lava Jato ultrapassou hoje os limites da Petrobras para colocar na mira outra estatal: a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras.
Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (28), Athayde Ribeiro Costa, um dos procuradores que integram a força-tarefa da Lava Jato, reforçou que o pagamento de propinas e a lavagem de dinheiro não estão restritos à Petrobras. “A corrupção no Brasil é endêmica e está em processo de metástase”, disse Costa.
O alvo da nova fase são os contratos de empreiteiras em obras da usina nuclear Angra 3.
Saldo
Em pouco mais de um ano de operação, foram para a cadeia executivos de grandes empresas – incluindo presidentes da Andrade Gutierrez e da Odebrecht, doleiros, ex-diretores da Petrobras e da Eletrobras, políticos e operadores do esquema.
Do lado do STF, que investiga suspeitos com foro privilegiado, foram cumpridos 53 mandados de busca e apreensão, na chamada Operação Politeia. Entre os investigados está o ex-presidente e senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL).
16ª fase (28/07/2015) — “Radioatividade”
Foi deflagrada na manhã do dia 28 de julho a 16° fase da Operação Lava Jato. Batizada de “Radioatividade”, a nova fase tem como foco empresas do setor elétrico. Esta é a primeira etapa da investigação que não envolve a Petrobras.
Foram cumpridos, no total, 23 mandados de buscas e apreensão, dois de prisão temporária e cinco de condução coercitiva em Brasília, Rio de Janeiro, Niterói (RJ), São Paulo e Barueri (SP).
Os presos são Flavio David Barra, executivo da Andrade Gutierrez, e Othon Luiz Pinheiro da Silva, presidente licenciado da Eletronuclear. Silva é acusado pela Polícia Federal de ter recebido 4,5 milhões de reais em propina nas obras da usina nuclear Angra 3.
15ª fase (02/07/2015) — “Conexão Mônaco”
Batizada de Conexão Mônaco, a 15° fase da Operação Lava Jato foi marcada pela prisão preventiva do ex-diretor da área internacional da Petrobras, Jorge Luiz Zelada.
Zelada foi citado como um dos beneficiários do esquema de corrupção por Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras. O ex-gerente de serviços da estatal, Renato Duque, também mencionou Zelada no esquema de pagamento de propina.
Foram cumpridos outros quatro mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro e Niterói.
14ª fase (19/06/2015) — “Erga Omnes”
A 14ª fase da Operação Lava Jato foi deflagrada na madrugada do dia 19 de junho com 59 mandados judiciais, incluindo a prisão de Marcelo Odebrecht, presidente da Odebrecht, de Otávio Marques de Azevedo, presidente da Andrade Gutierrez e de outros dez executivos das companhias.
Batizada de Erga Omnes, expressão em latim que significa “vale para todos”, a 14ª fase investiga crimes de formação de cartel, fraude a licitações, corrupção, desvio de verbas públicas, lavagem de dinheiro, entre outros.
Segundo a Polícia Federal, as duas construtoras operavam um esquema mais “sofisticado” na hora de pagar propina a funcionários da Petrobras, e faziam os depósitos em contas no exterior.
13ª fase (21/05/2015)
Deflagrada no dia 21 de maio, a 13ª fase da Operação Lava Jato teve como alvo as atividades de operadores financeiros que atuavam juntos em contratos firmados por empreiteiras com a Petrobras.
Seis mandados judiciais foram cumpridos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Na ocasião, foi preso Milton Pascowitch, dono da Jamp Engenheiros Associados.
O empresário é um dos acusados de ser operadores de propina nos contratos de construção de 29 sondas para exploração de petróleo em águas profundas, pela Petrobras.
12ª fase (15/04/2015)
A 12ª fase da Operação Lava Jato foi deflagrada no dia 15 de abril com a prisão do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A prisão foi decretada depois que os investigadores encontraram depósitos nas contas da mulher e da cunhada de Vaccari, vistos como indícios de propina no esquema de corrupção na Petrobras.
Além de prender o tesoureiro do PT, a Polícia Federal cumpriu também mandado de condução coercitiva de Giselda Rouse de Lima, mulher de Vaccari. Por conveniência, Giselda foi ouvida em sua casa. Os policias disseram que o teor de seu depoimento não acrescentou à investigação.
Marice Correa de Lima, cunhada de Vaccari, se entregou à polícia no dia 17 de abril. Seis dias depois, foi solta após surgirem dúvidas se de fato era ela quem aparecia no vídeo de uma agência bancária – considerado, até então, como uma prova de que ela movimentava dinheiro com origem de corrupção para a conta da irmã Giselda.
11ª fase (10/04/2015) — “A Origem”
A Polícia Federal deflagrou no dia 10 de abril a 11ª fase da Operação Lava Jato.
Batizada de “A Origem”, esta etapa levou para a prisão os ex-deputados André Vargas (ex-PT-PR e hoje sem partido), Luiz Argôlo (SD-BA) e Pedro Corrêa (PP-PE), além de quatro pessoas ligadas a eles.
O nome da fase da operação faz referência às suspeitas contra os ex-parlamentares, cujo envolvimento com o esquema foi descoberto nas primeiras etapas da investigação, no ano passado.
A investigação abrange, além de fatos ocorridos no âmbito da Petrobras, desvios de recursos ocorridos em outros órgãos públicos federais, como fraudes em contratos publicitários do Ministério da Saúde e da Caixa Econômica Federal.
A fase tem por objetivo apurar fatos criminosos atribuídos a três grupos de ex-agentes políticos, abrangendo os crimes de organização criminosa, quadrilha ou bando, corrupção ativa, corrupção passiva, fraude a procedimento licitatório, lavagem de dinheiro, uso de documento falso e tráfico de influência.
Cerca de 80 policiais federais cumpriam 32 mandados judiciais: 7 mandados de prisão, 9 mandados de condução coercitiva e 16 mandados de busca e apreensão nos estados do Paraná, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.
10ª fase (16/03/2015) — “Que país é esse”
Em 16 de março de 2015, a Polícia Federal desencadeou a décima fase da Operação Lava Jato, intitulada “Que país é esse”. A frase foi dita pelo ex-diretor da Petrobras Renato Duque em uma conversa com seu advogado em novembro do ano passado, durante o cumprimento do mandado de prisão. Duque é um dos suspeitos de envolvimento no esquema.
Após ser informado pelos agentes da PF de que seria transferido do Rio de Janeiro, onde mora, para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-diretor reagiu indignado: “O que é isso? Que país é esse?”. O diálogo foi captado por meio de uma escuta telefônica feita pelos policiais.
Cerca de 40 policiais federais cumpriram 18 mandados judiciais no Rio de Janeiro e em São Paulo: dois de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão.
Os presos são investigados pela prática de crimes como associação criminosa, uso de documento falso, corrupção passiva e corrupção ativa, além de fraude em processo licitatório e lavagem de dinheiro. Nesta fase da operação, a PF apreendeu mais de 100 obras de arte na casa de Renato Duque.
9ª fase (05/02/2015) — “My Way”
Em fevereiro, tem início a 9ª fase da Operação Lava Jato, que foi batizada pela Polícia Federal de “My Way”.
A alusão à famosa canção de Frank Sinatra deve-se à maneira como o ex-diretor de serviços da Petrobras Renato Duque era chamado pelo ex-gerente Pedro Barusco.
O objetivo da fase era produzir provas sobre pagamentos de propinas para agentes públicos relacionados à diretoria de serviço da Petrobras e à BR Distribuidora, subsidiária da empresa.
Foram cumpridos um mandado de prisão preventiva, três de prisão temporária, 18 de condução coercitiva e 40 de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Santa Catarina. Dentre os alvos da ação está tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que foi levado para prestar esclarecimentos à polícia.
O volume de dinheiro em espécie apreendido na nona fase da Lava Jato supera os R$ 3 milhões. Também foram apreendidas 35 obras de arte, 518 relógios de luxo, cinco veículos de alto valor de mercado, grande quantidade de documentos e notas fiscais e munições.
8ª fase (14/01/2015)
Em janeiro de 2015, a PF cumpre o mandado de prisão preventiva do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró.
Ele foi preso ao desembarcar de Londres no Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro, acusado de crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.
7ª fase (14/11/2014)
Os depoimentos e provas colhidas em decorrência das colaborações, bem como a análise de materiais apreendidos, documentos, dados bancários e interceptações telefônicas, permitiram o avanço das apurações em direção às grandes empresas acusadas de corromper os agentes públicos.
Em 14 de novembro de 2014, a PF em conjunto com a Receita Federal cumpre 49 mandados de busca, 6 de prisão preventiva, 21 de prisão temporária e 9 de condução coercitiva, em diversas cidades do país, especialmente em grandes empresas de construção como Engevix, Mendes Júnior, OAS, Camargo Correa, Galvão Engenharia, UTC Engenharia, IESA, Queiroz Galvão e Odebrecht.
6ª fase (22/08/2014)
Na sexta fase da Operação Lava Jato, a PF cumpriu 15 mandados de busca e um de condução coercitiva.
Em trabalho integrado com a força-tarefa do Ministério Público Federal (MPF), os auditores fiscais da Receita Federal forneceram um dossiê contendo provas de que Paulo Roberto Costa e familiares estavam envolvidos na lavagem de milhões de reais oriundos da Petrobras.
5ª fase (01/07/2014)
Em 1º de julho, a PF cumpriu sete mandados de busca, um de prisão temporária e um de condução coercitiva.
O preso foi um auxiliar do doleiro Alberto Youssef que seria responsável por movimentar uma conta na Suíça, segundo a PF.
4ª fase (11/06/2014)
Na quarta fase, a PF cumpriu um mandado de busca e um mandado de prisão preventiva – a do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, que respondia em liberdade.
A Justiça temia que ele tentasse fugir do país por ter mais de US$ 23 milhões em bancos na Suíça.
3ª fase (11/04/2014)
Na terceira fase da Lava Jato, deflagrada em 11 de abril de 2014, a PF cumpriu 16 mandados de busca, três de prisão temporária e seis de condução coercitiva (para que a pessoa seja ouvida em depoimento, mas não presa).
O foco era aprofundar as investigações sobre os doleiros. Nesse mesmo dia, a Petrobras voluntariamente colaborou e entregou os documentos procurados, evitando buscas e apreensões.
2ª fase (20/03/2014)
Em 20 de março, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa foi preso sob suspeita de destruir e ocultar documentos. Foram cumpridos outros seis mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro.
Costa assinou um acordo de delação premiada e, em seu depoimento, explicou em detalhes como funcionava o pagamento de propina pelas empreiteiras – dinheiro que, segundo Costa, abastecia o caixa de partidos como PT, PMDB E PP.
1ª fase (17/03/2014)
Em 17 de março de 2014, a PF deflagra a primeira fase da Operação Lava Jato.
Foram cumpridos 130 mandados judiciais em sete estados. Dezessete pessoas foram presas, entre elas, Alberto Youssef, doleiro suspeito de comandar o esquema de lavagem de dinheiro.
Posteriormente, Yousseff assinou com o Ministério Público Federal um acordo de delação premiada para explicar detalhes do esquema.
Deixe o seu comentário no CENTRAL DO SERTÃO
Fonte: Exame

domingo, 26 de julho de 2015

Rodovia da morte: Motociclista é socorrido em estado grave após sobrar em curva e colidir contra a cerca localizada as margens da AL-140 em Inhapi.

Acidente ocorreu a apenas 1 km da entrada da cidade, na curva da subestação.
Por: Redação
Créditos: Central do Sertão
Um motociclista identificado por Cicero Leonardo da Silva sofreu um grave acidente na manhã deste Domingo (26) na conhecida rodovia da morte (AL-140) que liga os municípios de Inhapi e Mata Grande. 

Por volta das 9:30hs da manhã há apenas 1km da entrada da cidade de Inhapi, sob a condução de uma motocicleta Twitter de cor vermelha, placa NMG 6160 Arapiraca/ALao que tudo indica em alta velocidade, o motociclista acabou sobrando na perigosa curva da subestação vindo a colidir violentamente contra a cerca localizada as margens da rodovia. Cícero Leonardo estava sem capacete e devido a gravidade dos ferimentos teve que ser socorrido as pressas pela equipe da SAMU do município de Inhapi para o Hospital Regional de Santana do Ipanema.

Até o fechamento desta matéria a direção do hospital e familiares não haviam informado sobre o estado de saúde do motociclista.






Gincana Motociclística por pouco não acaba em tragédia no centro de Canapi.

Por: Canapi Agora
Crédito: Reprodução/Vídeo-Canapi Agora

A gincana era de motos, mais foi uma brincadeira inconsequente e perigosa envolvendo dois veículos automotores que por sorte não acabou em tragédia na tarde deste Domingo (26) no centro da cidade de Canapi durante uma amadora apresentação automobilística.

O acidente foi registrado no momento em que os veículos faziam manobras arriscadas em plena Avenida Joaquim Tête e em meio a centenas de pessoas que assistiam ao show de insensatez e amadorismo, quando ambos os veículos se chocaram ao tentar realizar simultaneamente um "cavalo de pau", conhecida manobra automobilística.

Após a colisão, rapidamente os veículos foram cercados pelo público, todos queriam saber se os motoristas haviam se ferido, no entanto, não houve feridos, apenas um bom prejuízo financeiro para ambos os proprietários dos veículos.

Nenhum dos motoristas teve sua identidade revelada, mas de acordo com conhecidos de um dos envolvidos no acidente, o mesmo seria morador do município de Mata Grande.