quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Ela não queria ir à escola’, afirma amiga da família de criança morta em acidente


Um capotamento de um ônibus escolar, nesta quinta-feira, 09, na Zona Rural de Marechal Deodoro, resultou na morte da jovem Millyan Samilly Ferreira, de 11 anos. Uma amiga da família, identificada como Elane Cristina, conversou com repórter Henrique Pereira, da TV Pajuçara, no local do acidente e relatou que a criança havia dito para a mãe que não queria ir à escola nesta manhã.

“Quando cheguei, vi a mãe gritando, desesperada, dizendo que havia chamado a filha para a morte, pois a Millyan não queria ir à escola hoje. Mas nenhuma mãe chama o filho para a morte. Ela queria o melhor para a menina. Realmente foi uma fatalidade”, disse.

Elane Cristina informou que a garota fazia reforço escolar no período da manhã e frequentava um estabelecimento de ensino pela tarde. “A mãe me avisou que os funcionários da prefeitura disseram há quatro meses, em uma reunião, que quando chovesse, a recomendação para os motoristas era que não passassem por esse caminho, pois a pista derrapa muito”, afirmou.

A amiga da família também destacou que Millyan era uma aluna interessada e vinha bem nos estudos. “Ela era uma menina muito meiga e estava bem nos estudos. Se o pai dela, que veio hoje de Maceió, soubesse que ela fazia esse trajeto todos os dias, com certeza, jamais deixaria”, disse.

Vítima internada no HGE é identificada

A assessoria de comunicação do Hospital Geral do Estado (HGE) identificou como Flávia Vanessa de Assis Santos, 29 anos, a funcionária da Prefeitura de Marechal Deodoro, que ficou ferida durante o acidente com o ônibus escolar.

Ela passa por cirurgia. A assessoria do HGE informou ainda que ela precisa de doações de sangue, de qualquer tipo. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dela
Fonte Radar 89

Nenhum comentário:

Postar um comentário