domingo, 31 de dezembro de 2017

Presos há 8 dias, prefeito e vereador de Mata Grande são afastados dos cargos pela Justiça

Decisão é do presidente em exercício do TJ/AL, desembargador Celyrio Accioly; vice-prefeito e suplente de vereador devem assumir cargos em vacância

O presidente em exercício do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), desembargador Celyrio Adamastor Tenório Accioly, atendeu ao pedido do Ministério Público Estadual (MPE/AL) e determinou o afastamento dos cargos do prefeito Erivaldo Mandu (PP) e do vereador Joseval Costa (PP), ambos de Mata Grande.

No despacho proferido neste sábado (30), o desembargador Celyrio Accioly notificou o vice-prefeito Franklin Lou (PP) e o presidente da Câmara Municipal, vereador Rodolfo Izidoro (PMDB), para que tomem imediatamente as providencias diante da decisão de afastamento do prefeito e do vereador.
Cabe ao presidente da Câmara convocar uma sessão extraordinária para empossar Franklin Lou como prefeito e a segunda suplente Drª Geny Alencar (PP) como vereadora, no lugar de Joseval Costa. Geny será empossada porque o primeiro suplente, Teomar Brandão (PP), já está à frente do cargo em razão da licença da vereadora Diana Brandão (PP), que assume a Secretaria Municipal de Governo.

O afastamento de Erivaldo Mandu e Joseval Costa, presos desde o dia 24 deste mês, é resultado de uma ação penal impetrada contra eles na última quarta-feira (27) pelo chefe do MPE/AL, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, que, na ocasião, denunciou e pediu a perda dos cargos dos dois e outras três pessoas por crimes contra a administração pública.

Os outros denunciados se tratam dos vereadores Josivânia Freitas (PSB), Teomar Brandão e Diana Brandão. O Tribunal de Justiça de Alagoas ainda não decidiu sobre o caso deles e o plenário da corte ainda vai julgar o mérito dos processos contra Mandu e Joseval, motivo pelo qual eles foram apenas afastados dos cargos.

Fonte Correio Noticia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário