PREFEITURA DE INHAPI

sábado, 16 de setembro de 2017

Em audiência com o Ministério Público de Pernambuco, Eletropetromotos diz ter patrimônio suficiente para fazer pagamento de clientes sorteados.


Representantes da Eletropetromotos estiveram reunidos na noite desta segunda-feira (11), com o Promotor de Justiça, Lúcio Luiz de Almeida Neto. A audiência aconteceu no auditório do Ministério Público, situado na Praça Arruda Câmara e contou com a presença de clientes sorteados que estão no aguardo do recebimento das motos.
Por motivo de força maior, o dono da empresa, José Ildo não pode comparecer e nomeou formalmente os advogados, Thiago Silva e Mayara para representá-lo. Na ocasião foi traçada uma negociação e um encaminhamento concreto.
Após averiguação, o Ministério Público de Pernambuco – MPPE ficou informado que o problema do atraso na contemplação dos sorteados é devido indisponibilidade de recursos e crise financeira na empresa, pois já havia suspenso o ingresso de novos participantes de grupos, o qual girava recursos para a quitação das motos.
A empresa deixou claro ao Ministério Público que tem patrimônio imobilizado suficiente para fazer o pagamento, um conjunto de bens, maior até do que todos os débitos, o que daria pagar. De acordo com o promotor Lúcio Almeida, alguns interessados se expressaram, questionaram e tiraram dúvidas, um momento esclarecedor.
Na ata foi registrado alguns encaminhamentos. O MP solicitou oficialmente que a empresa informe a promotoria quanto deve e a quem deve a cada uma das pessoas da representação aqui de Afogados da Ingazeira e qual é o valor desse débito.
Outro encaminhamento do MP é que a empresa apresente a promotoria com o que pretende pagar, que tipo de patrimônio a empresa tem que se propõe a ser mais que suficiente para pagar. O representante do MP quer entender que bens são esses. O prazo dado foi de 30 dias, podendo ser atendido antes a depender da empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário