quinta-feira, 20 de junho de 2019

Audiência pública proposta pelo Vereador Cosme Guedes, debate os altos preços dos combustíveis em São José da Tapera.


Proposta resultou na redução de R$: 0,23 centavos por litro nos postos da cidade e teve como encaminhamento, a criação de um grupo de trabalho para fiscalizar a qualidade e o custo dos combustíveis desde a saída das distribuidoras até a venda direta ao cidadão.

Por: Redação

Com a finalidade de debater a aplicação da política de custeio dos altos preços dos combustíveis em São José da Tapera/AL, a Câmara Municipal de Vereadores realizou na manhã desta quarta-feira (20), uma Audiência Pública com a presença de diversas autoridades locais e do estado, bem como de populares em geral, donos de postos e alunos da Escola João Paulo II que foram levados pelo professor Amilton a participar com perguntas e propostas visando melhorias nos preços dos combustíveis, numa clara demonstração da importância do pleno exercício da cidadania pela escola, afinal de contas, a escola também forma cidadãos.

A proposta de realização da audiência foi do Vereador Cosme Guedes através do requerimento nº 004/2019 protocolado dia 22/02/2019 atendendo as constantes reclamações dos consumidores taperenses pessoalmente e nas redes sociais.

Entre as autoridades presentes, destaque para o proprietário dos dois postos da cidade, o Coordenador Geral do PROCON de Arapiraca Dênis Reis cuja abrangência de atuação compreende o município de São José da Tapera, além do Sr. Luiz representante do Sindicato dos Postos de Combustíveis de Alagoas e o representante da Prefeitura Municipal o Sr. Marcelo Renner, além da representação do Sindicato Rural e rádios locais.

Ao fazer uso da palavra, o representante do PROCON se comprometeu a ajudar na fiscalização dos postos tanto na questão dos preços quanto na qualidade dos combustíveis, já o Sindicato dos Postos tentou explicar o motivo do alto preço dos combustíveis, porém, não soube explicar o porquê as distribuidoras que recebem da Petrobrás a gasolina a R$: 1,70 estariam repassando aos postos de Tapera a R$: 4,10. Neste momento, segundo o dono dos postos da cidade, os altos encargos trabalhistas e de manutenção dos postos elevam os preços, que, diga-se de passagem! Chegou a R$: 5,00 o litro da gasolina, mas, que, porém, após a divulgação da realização da audiência, ouve uma redução de R$: 0,23 centavos no preço do litro, passando para R$: 4,77 segundo informações do Vereador Felipe Cardoso que também se fez presente à audiência.

Diante das falas e dos valores apresentados, o Vereador Cosme Guedes, proponente da audiência, apesar de reconhecer os altos encargos que o proprietário tem que pagar para manter a estrutura dos postos, solicitou ao empresário que trabalhasse ainda mais para reduzir os preços, uma vez que como encaminhamento da audiência, caberá ao vereador questionar junto as distribuidoras o porquê recebem a gasolina a R$: 1,70 e repassam a R: 4,10 para os postos, justamente a pergunta que o representante do sindicato não soube explicar.

A audiência ainda contou com a participação de populares que questionaram a qualidade dos combustíveis vendidos na cidade, bem como a falta de emissão de nota fiscal e outros problemas. Já os alunos da Escola João Paulo II, questionaram a discrepância dos preços dos combustíveis na cidade com relação aos municípios vizinhos como, por exemplo, o município de Jaramataia que fica a apenas 48 km de São José da Tapera e a gasolina é vendida a R$: 4,68 o litro, como também o questionamento do por que o combustível não é vendido por quilo ao invés de litro, sob a justificativa que no inverno o combustível tem mais volume do que no verão, o que torna injusta a forma como é vendida a população. Por fim, os estudantes ainda questionaram a elevada carga tributária e o preço da corrupção no estado como fator considerável para os preços abusivos dos combustíveis. Todas as reclamações e sugestões foram colhidas pelo PROCON para a tomada das devidas providências.

A audiência foi encerrada tendo como principal encaminhamento a criação de um grupo de trabalho com o objetivo de fiscalizar a qualidade e os preços dos combustíveis desde a saída das distribuidoras até a venda direta ao cidadão, construindo em paralelo, propostas alternativas para redução nos preços dos combustíveis em São José da Tapera e região.