quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Clima entre AA e Celso Luiz anuncia banho de sangue no sertão.

celsoaa
Matéria foi publicada no Site Repórter Alagoas pelo jornalista Odilon Rios.


A troca de acusações entre os dois líderes da quadrilha que desviou R$ 300 milhões da folha de pagamento da Assembleia Legislativa assusta quem mora no sertão de Alagoas. E conteúdo de duas notas divulgadas na imprensa- do vice-presidente da Assembleia, deputado Antônio Albuquerque (PT do B) e do prefeito de Canapi, Celso Luiz (PMDB)- mostra o tom virulento e quase uma declaração de guerra entre ambos.


O histórico de violência envolvendo AA e Celso Luiz pode ir além das palavras. Veja as duas notas divulgadas por ambos. A primeira foi publicada no facebook da Prefeitura de Canapi. Celso chama AA de “cara lisa”; a outra , de AA, foi distribuída para a imprensa e classifica Celso de “coronel”:
Reagindo em defesa das famílias e do povo do sertão contra pistoleiros de aventuras.
Adversários dos meus adversários se unem como animais vomitando agressões contra a nossa administração. Isso não me assusta, pois estou acostumado a enfrentar desafios e a trabalhar para beneficiar o povo da minha região. Esse tem sido o meu papel na política e todos sabem disso.
O que faço com qualquer um é discutir os resultados da administração municipal. Para isso basta qualquer simples comparação entre as obras que tenho realizado em Canapi, em apenas nove meses de mandato, contra os cinco anos de Jacob Brandão em Mata Grande, que nada fez nada faz e nada irá fazer para ajudar o povo.
No ano passado, durante as eleições, o deputado Antônio Albuquerque chamou Jacob Brandão de ladrão e maloqueiro. Quem será que está certo? Será o deputado, ou Jacob não é ladrão e maloqueiro?
Gostaria que eles explicassem porque o deputado está com Jacob e Hélio se até o ano passado estava com Fernando Lou!!!!!! O certo é que o deputado foi votado em Mata Grande em 2010, pela oposição ao ex-prefeito Hélio Brandão.
Agora o parlamentar está traindo esse povo. É uma cara lisa que não tem nenhuma história de trabalho. Mas tem uma imensa história de violência, de truculência, deveria estar cuidando da cidade dele (Limoeiro de Anadia), mas o povo não quer nem vê-lo por perto, tanto que foi derrotado nas duas últimas eleições. Portanto, não tem serviços prestados em Canapi, Mata Grande e Inhapi.
Eu, Tenorinho Malta, nossos amigos e aliados vamos disputar a eleição do ano que vem e depois teremos candidatos em Canapi, no Inhapi, na Mata Grande e em Joaquim Gomes, dentre outras cidades.
Para finalizar, que o povo, que os nossos amigos e aliados fiquem tranquilos. Vamos lutar e trabalhar para que os falsos e traidores, os que tentam vencer pela força e pela intimidação sejam derrotados.
Celso Luiz
O “coronel” decadente, a agressão e a ilegalidade
Ao estilo dos decadentes ”coronéis” do Sertão, que tanto atraso e violência produziram ao longo dos tempos, o atual prefeito de Canapi, ao tomar conhecimento de minha presença na região, numa reunião democrática e transparente, realizada em ambiente público e na companhia de reconhecidos líderes sertanejos, como o prefeito de Mata Grande, Jacob Brandão, e seu pai, Hélio Brandão, resolveu cometer dois graves atos: um de violência e truculência contra mim e outro de ilegalidade e de afronta às instituições à Canapi e ao povo.
O prefeito Celso Luiz , ao me agredir, resolveu misturar o público com o privado: utilizou a página oficial do município no Facebook (www.facebook.com/pre.decanapi/posts/209505655892079), um poderoso instrumento de comunicação dos novos tempos, que deveria estar a serviço do interesse público, para cometer abuso de poder e, ao mesmo tempo, agredir-me, através de nota oficial e termos que não condizem a um chefe de municipalidade.
Esse episódio deve suscitar o interesse dos órgãos de fiscalização, inclusive do Ministério Público Eleitoral, porque o prefeito de Canapi utiliza instrumentos pertencentes à cidade para fazer campanha eleitoral e trombetear supostas vantagens eleitoreiras. A virulência das palavras proferidas jamais me intimidará.
Continuarei a Visitar o Alto Sertão alagoano e qualquer outra localidade do meu Estado, na condição de cidadão ou de parlamentar, sobretudo atendendo a convites gentis e sinceros de lideranças políticas e comunitárias, que graças a Deus, são frequentes e honrosos.  A reação do prefeito foi ato desproporcional e sugere certo desespero, o que deve preocupar, sim, as autoridades competentes encarregadas de fiscalizar a correta aplicação do bem público.
Antônio Albuquerque
Deputado

3 comentários:

  1. eu não sei quem é mais cara lisa desses dois o povo tinha que ter vergonha na cara e deixar o povo em paz já basta oq os dois já fizeram na assembleia do estado, agora é o sertão...

    ResponderExcluir
  2. Essas falácias é só na Imprensa, quando estão em Maceió ficam tomando Wisks do bom juntos com nosso dinheiro, o povo tem que saber votar agora em 2014...

    ResponderExcluir
  3. Acorda Povo!!! Isso td é um ninho de cobras, vamos dar o troco

    ResponderExcluir