segunda-feira, 26 de março de 2018

Vídeo: Ex-prefeita de Piranhas é vítima de farsa durante evento no Piau

Jovens confessaram em vídeo que foram contratados para segurar cartazes com ataques a Mellina Freitas; valor do pagamento seria R$ 20

Dois rapazes que seguravam cartazes que diziam “Mellina Fora” e “482 Processos”, durante evento do Governo do Estado e da Secretaria de Cultura (Secult) no distrito do Piau, em Piranhas, na última quinta-feira (22), admitiram, posteriormente, num vídeo compartilhado nas redes sociais, que foram pagos para “protestar”.

Eles dizem, no vídeo, que iriam receber R$ 20 cada de uma pessoa que eles identificam apenas como “Meire, a mulher de Josimar”. Segundo eles, ela teria oferecido o valor para que eles segurassem a “bandeira da Mellina”.

“Seguramos os cartazes dela pensando que ela ia dar os ‘vinte conto’ na hora”, diz um dos rapazes. “Deram vinte real só porque eu tô com vontade de ir pra festa de Devinho Novaes, espia”, diz o outro rapaz no vídeo.

Conforme apurado pela reportagem, logo após serem fotografados segurando os cartazes, eles se desfizeram do material. Apenas eles dois, isoladamente, fizeram o “protesto”, que depois ficou claro, no vídeo, tratar-se de uma farsa.

Citada no vídeo pelos rapazes como sendo a contratante do protesto, Lucimeiry, chamada por eles de “Meire, a mulher de Josimar”, enviou uma nota ao. Segue abaixo:

“Sei bem o que é liberdade de expressão, quando quiser fazer qualquer tipo de manifesto farei, Meiry diz isso em redes sociais e tem o apoio de muita gente da comunidade. Diz ainda que todos os dias quando pode ajuda pessoas da comunidade, mas não desenvolve trabalhos que virem notícias de jornal, pois não lida com isso. É educadora com muito amor!!!!!”

A ex-prefeita de Piranhas e atual secretária de Estado da Cultura emitiu a seguinte nota:

“Piranhas é uma terra de gente acolhedora e respeitosa. Lamento profundamente que atitudes como esta aconteçam. O fato isolado não interferiu na realização das ações do Governo de Alagoas no distrito do Piau. Levamos inúmeros serviços sociais e de saúde para os cidadãos sertanejos, além de termos promovido um encontro com os grupos culturais e firmado um termo de apoio para o desenvolvimento das atividades do segmento”.

Confira abaixo o vídeo que circula nas redes sociais no qual os rapazes admitem que foram pagos para segurar os cartazes:

Fonte correio noticia

Um comentário:

  1. Farsa era se nos cartazes tivessem dizendo alguma mentira. Mas é verdade. por que ela não experimenta sair da secretaria pra ir presa.

    ResponderExcluir