quarta-feira, 8 de julho de 2020

DIREITO DE RESPOSTA

Senhores leitores: Desmentindo a forma desleal e irresponsável mais uma vez utilizada de uma reportagem de números mentirosos sobre a última pesquisa, apresentamos os números reais da Intenção de Votos realizada em Canapi pelo Instituto Falpe, no período de 03 a 05 de julho, registrada no TRE sob o número 09316/2020, onde foram ouvidas 1.000 pessoas em visitas domiciliares nas zonas urbana e rural, cuja margem de erro é de 2,98%, que obteve os seguintes resultados:

Na avaliação espontânea, foi perguntado: Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para prefeito?

Vinícius Lima: 45,5%
Madson Paulino: 5%
Márcio Martins: 3%
Zé Hermes: 0,25%
Celso Luiz: 0,25%
Luciano Malta: 0,25%
Não opinaram: 45,75%

Na forma estimulada, a pergunta foi a seguinte: Desses nomes citados, em quem você votaria para prefeito nas próximas eleições?

Vinícius Lima: 57%
Madson Paulino: 15%
Márcio Martins: 7%
Nenhum: 11%
Não opinaram: 10%

No quesito rejeição, a pergunta foi assim: Desses nomes citados, em quem você NÃO votaria para prefeito nas próximas eleições?

Vinícius Lima: 11,5%
Madson Paulino: 13,5%
Márcio Martins: 18%
Nenhum: 11%
Não opinaram: 46%

Simulando um possível confronto entre Vinícius Lima contra Madson e Márcio Martins, o instituto perguntou se a disputa for entre:

Vinícius Lima: 58,5%
Madson Paulino: 18%
Nenhum: 13%
Não opinaram: 10,5%

E se for entre:

Vinícius Lima: 59%
Márcio Martins: 14,5%
Nenhum: 16%
Não opinaram: 10,5%

Vencendo disparado em todos os questionamentos promovidos pelo Instituto, Vinícius Lima segue com tranquilidade, mais uma vez amparado pelo respeito que recebe do povo de Canapi e ignorando as intrigas de uma oposição medíocre e mentirosa que, não tendo como se firmar politicamente pela absoluta falta de serviços prestados ao povo de Canapi, procura meios tortos para se afirmarem perante a sociedade. Porém, mentiras não ganham eleições. Estas são disputadas com respeito pelo povo, com transparência e com responsabilidade. E, nesta matéria, a oposição passam bem longe!