segunda-feira, 24 de junho de 2013

Alunos faltam às aulas se queixando de ataque de pichilinga em escola municipal

César Tavares

Problema estaria acontecendo na cidade de Olho D’água do Casado.
 
Um ataque de pichilinga, espécie de piolho comumente encontrados em aves, levou os alunos do período noturno da Escola Municipal Amélia Martins a tomar a decisão de não ir às aulas na última quinta-feira (20), em Olho D’água do Casado.

Um dos estudantes que preferiu anonimato contou para a reportagem do Minuto Sertão que ele e o restante da turma, quando entravam na sala de aula, começavam a sentir coceiras por quase todo o corpo e que a forte comichão somente aliviava ao tomar banho.

Ainda de acordo com o aluno, o ataque começou na última terça-feira (17) e desde então eles reclamavam a situação aos professores e até à direção, mas eram ignorados e por este motivo, mesmo em semana de provas bimestrais, decidiram não ir às aulas até que o problema seja resolvido.

Nossa reportagem apurou que mesmo com a queixa dos alunos, a direção da escola continuou permitindo que acontecesse as aulas em todos os períodos naquela sala de estudos supostamente afetada por pichilingas de pardais.

Tentamos contato com a direção da escola e a secretaria de educação do município, mas as pessoas que atenderam ao telefonema não quiseram se pronunciar sobre o assunto.

Crédito: César Tavares/MinutoSertão