PREFEITURA DE INHAPI

sexta-feira, 3 de março de 2017

Audiência Pública discute Reforma da Previdência pelo governo federal em Inhapi, Alagoas

Uma audiência pública sobre a reforma da Previdência Social foi realizada nesta sexta-feira (03), no Ginásio de Esportes de Inhapi, na região do sertão Alagoano. O encontro foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Inhapi com o apoio da Prefeitura e outras entidades integrantes dos movimentos sociais.
O principal objetivo do evento foi conversar com a população Inhapiense sobre a reforma proposta pelo Governo Federal, que acaba atingindo e prejudicando os direitos trabalhistas. Estiveram presentes os vereadores, Wellington Menezes, Geraldo Coco, Cicero de Cessé e Professor Roseildo, Genivaldo Oliveira presidente da Fetag, Leonardo Correia Secretário de Políticas Sociais da Fetag, Lorenço Sindprev/CUT, dentre lideranças sindicais das cidades de Pariconha, Piranhas, Água Branca, Delmiro Gouveia e Inhapi, MST, Movimento de Mulheres, SINDACS/Inhapi, Prefeito Zé Cícero e o Deputado federal Paulão do PT.
Mudanças previstas
Caso a reforma seja aprovada, a aposentadoria integral (100% do valor do benefício) só será concedida àqueles que completarem 49 anos de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Quem se aposentar com um tempo menor receberá um valor proporcional, limitado a 76% do benefício, com pelo menos 25 anos de contribuição.
Para conseguir receber o benefício integral com a idade mínima proposta pelo governo, o trabalhador precisaria contribuir desde os 16 anos de idade, sem interrupção. As novas regras ainda serão submetidas à avaliação do Congresso Nacional antes de entrar em vigor.
Quem está na regra de transição não precisará cumprir a idade mínima de 65 anos, mas terá que contribuir com 50% sobre o tempo de falta para se aposentar e também terá uma redução do valor do benefício com base nos anos de contribuição.
Por Ascom/Inhapi

Nenhum comentário:

Postar um comentário