02/11/21

Tradicional Dia de Finados movimenta cidades do sertão.

Pelo menos 80% dos túmulos devem ser visitados até o final do dia.

Por: Redação / Fotos: Central do Sertão/Canapi

Desde as cinco horas da manhã desta terça-feira (02), milhares de pessoas visitam os cemitérios das cidades do sertão de Alagoas em respeito ao tradicional feriado de Dia de Finados (02 de Novembro), data solene em que Familiares e amigos dedicam o dia para prestar homenagens a seus entes queridos.  

Quase todos os túmulos devem ser visitados até o final do dia, sendo homenageados com o tradicional acendimento de velas. E é nessa hora que muitos não conseguem segurar a emoção ao rever a imagem e os nomes dos seus entes queridos e amigos nos túmulos visitados.  

Mais nem tudo é só tristeza e emoção neste Dia de Finados, alguns sertanejos aproveitam a intensa movimentação para vender coroas de flores, velas, água mineral, doces, gelados e lanches em barracas montadas nos arreadores dos cemitérios, e assim faturar aquele dinheirinho extra que com certeza vai ajudar bastante no complemento da renda familiar. 




HISTÓRIA DO DIA DE FINADOS 

O Dia de Finados é o dia da celebração da vida eterna das pessoas queridas que já faleceram. É o Dia do Amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca. 

É celebrar essa vida eterna que não vai terminar nunca. Pois, a vida cristã é viver em comunhão íntima com Deus, agora e para sempre. 

Desde o século 1º, os cristãos rezam pelos falecidos; costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. No século 4º, já encontramos a Memória dos Mortos na celebração da missa. Desde o século 5º, a Igreja dedica um dia por ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos qual ninguém se lembrava.

Desde o século XI, os Papas Silvestre II (1009), João XVIII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia por ano aos mortos.

Desde o século XIII, esse dia anual por todos os mortos é comemorado no dia 2 de novembro, porque no dia 1º de novembro é a festa de "Todos os Santos". 

O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados. O Dia de Todos os Mortos celebra todos os que morreram e não são lembrados na oração.

 Mons. Arnaldo Beltrami – vigário episcopal de comunicação

Fonte: http://www.arquidiocese-sp.org.br