PREFEITURA DE INHAPI

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

UM NOVO DIA QUINTA, 29 DE DEZEMBRO DE 2016

Seja Ele como chuva que desce sobre a campina ceifada, como aguaceiros que regam a terra.  Sal. 72:6

O homem de aproximadamente  cinqüenta anos, olhava para mim com olhos de súplica. Como seu eu pudesse, com uma palavra, resolver os seus problemas. Vestia terno azul marinho e camisa branca. Aparentemente era um executivo vivendo o maior drama de sua vida. Ah, se pudesse começar tudo de novo. – disse depois de contar-me o drama de seu lar destruído. De que vale tudo que consegui na vida, se perdi o mais precioso que é a minha família? Perguntou, quase afirmando.

“Começar de novo.” Quantas vezes tenho ouvido esta expressão de lábios de pessoas  que passam pelo vale da dor e da angústia.

Na opinião do homem que falava comigo, já era “tarde demais”, seu lar já estava desfeito, não havia maneira de reconstruir o vaso de cristal feito em cacos.

O salmista pensa diferente. Para ele nunca é “tarde demais”. No verso de hoje ele apresenta “uma campina ceifada”. A palavra hebraica gez,  poderia ser traduzida mais apropriadamente como “uma pastagem que foi tragada.” O gado passou e não deixou nada. Aparentemente tudo está acabado, já não é possível começar de novo, o precioso vaso de cristal, está feito cacos, mas o poeta e afirma: “Seja Ele como a chuva que desce sobre a campina ceifada.”

Quem é este “Ele” que o salmista menciona? Quem é capaz de tirar vida, de onde só há morte? Quem é Este que pode tirar água da rocha, de abrir o Mar Vermelho, de andar sobre a água do mar, de fazer um paralítico andar, depois de trinta e oito anos,  de ressuscitar um cadáver que  estava em estado de decomposição?  Quem é Este que disse um dia: “Se alguém tem sede, venha a Mim e beba.” João 7:37

Sim. Quando tudo parece perdido. Quando do ponto de vista humano, tudo chegou ao fim, quando você sente que já é “tarde demais”, olhe para Jesus com os braços abertos, pronto a dar-lhe uma nova oportunidade.

Janeiro chegou e com ele a mão estendida de Jesus. Nunca é tarde para quem segurar essa mão maravilhosa. Hoje pode ser um novo dia.

Acredite nisso, no início de um novo ano e Jesus “Seja como chuva que desse sobre a campina ceifada, como aguaceiros que regam a terra.”

Alejandro Bullón
Enviado por Luciana Arantes Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário