quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Estudante canapiense vence disputa e será o novo representante do Estado de Alagoas em mais uma edição do Parlamento Juvenil do Mercosul.


Aluno da Escola Estadual Luiz Bastos, João Pedro recebeu 480 votos válidos contra 298 da segunda colocada, assumindo o posto que era da também canapiense e aluna da EELB Emilly Nunes, vencedora da edição anterior.

Por: Marcio Martins/Central do Sertão
Crédito: Reprodução/PJM

Depois da estudante canapiense Emilly Nunes, aluna da EELB – (Escola Estadual Luiz Bastos) vencer a 4ª edição do projeto PJM – Parlamento Juvenil do Mercosul (2016/2018) garantindo passaporte naquela oportunidade para o Uruguai como representante de Alagoas e do Brasil. Desta vez, quem assume o posto é outro estudante canapiense, o jovem João Pedro de 18 anos, aluno do 2º ano do Ensino Médio da mesma escola (EELB) se eleito para vaga de representante do estado no PJM (2018/2020)

A seleção ocorreu por meio de votação na internet onde apenas os jovens na faixa etária entre 14 e 18 anos, com vínculo a uma unidade escolar puderam votar entre os dias 26 e 30/11 e posteriormente prorrogado até o dia 03/12, até que finalmente na última segunda-feira (10) após uma criteriosa auditoria nos votos computados, o resultado foi proclamado. E por 480 votos válidos contra 298 da segunda colocada e 48 do terceiro colocado, o estudante canapiense João Pedro foi eleito o novo representante de Alagoas e do Brasil no PJM (2018/2020), cujo encontro deverá ocorrer em Brasília-DF ou em algum país do bloco do Mercosul.

Vale destacar que João Pedro foi selecionado a participar do processo de votação estadual após ter seu projeto de implantação de uma rádio estudantil dentro da escola aprovado pela organização do PJM entre centenas de projetos apresentados por estudantes do ensino médio de escolas espalhadas pelos 04 (quatro) cantos do estado.


Parlamento Juvenil do Mercosul 

O Parlamento Juvenil do MERCOSUL (PJM)favorece e promove o protagonismo juvenil, abrindo espaço para diálogos e discussões acerca de temas vinculados à educação, como: inclusão educativa, participação cidadã, direitos humanos, diversidade de raça, etnia e gênero, integração regional e trabalho. Todas as discussões são norteadas pelo tema principal – “O ensino médio que queremos” –, e os jovens parlamentares elaboram propostas que abordam as necessidades e anseios comuns da juventude dos países do MERCOSUL.

Além disso, o Parlamento Juvenil do MERCOSUL oferece aos jovens uma oportunidade única de expandir seus horizontes, ao mesmo tempo que fortalece o processo de integração, garantindo à nova geração a possibilidade de ser ouvida e de exercer ativamente a cidadania.