Faça-nos uma visita!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Vereadores de oposição querem saber onde a prefeitura de Piranhas colocou 100 milhões do orçamento municipal/2018.

Questionamento foi feito em nota de esclarecimento sobre suposto boicote a aprovação do orçamento/2019.
Por: Redação
Crédito e Nota: Assessoria

Os vereadores Margarida de Renato, Zé neto Augusto e Cleiton de xôxo, vem a público repudiar toda e qualquer acusação de um suposto boicote com relação ao orçamento de 2019, o qual está na casa legislativa sendo apreciado, de forma individual, para os devidos remanejamentos e ajustes necessários, visando com isso que o orçamento seja posto e votado, consequentemente aprovado, de tal forma que haja um equilíbrio entre as diversas áreas do município, onde o dinheiro público, do povo, seja para o povo e em benefício do povo. 

Nós vereadores da oposição e o jurídico da Câmara, vamos nos reunir agora pela manhã e fazermos os ajustes q o orçamento precisa. Tirando de onde não precisa e colocando onde realmente precisa. Após, convidaremos a população para um ato público em frente à prefeitura, fazendo algumas indagações: pra onde foi o dinheiro do orçamento passado quase 100.000.000,00 CEM MILHÕES e  quantas obras o município fez nesses 02 anos q já se passaram?

No que diz respeito a ausência do Presidente Jota Luíz, isso é uma questão de foro íntimo dele, não cabendo a mera especulação, por parte dos que compõe a gestão, como forma de intimidação e de pressão, realizando um verdadeiro teatro mambembe em torno disso e especulando, de tal forma, que aos olhos do povo Piranhense pareça haver uma justificativa pelos erros da Administração municipal, como sendo estes erros da Câmara, o que de fato não é. 

A vereadora Margarida, durante todo o ano de 2018, tentou sentar com a gestão municipal para dirimir toda e qualquer questão sobre falhas e ineficiência das atuações das secretarias, sem obter sucesso algum, numa total falta de respeito da Prefeita Maristela e de seus subordinados. Mas, de repente, num ato teatral, meia dúzia de contratados e comissionados, pressionados e forçados pela Prefeita, chegam na câmara legislativa e querem que aprovemos o orçamento como está sendo posto, num verdadeiro, repito, ato de teatro mambembe visando apenas intimidar e pressionar o Legislativo, não vão conseguir.  

O vereador Zé Neto, relembra que durante esses dois anos de gestão da Prefeita Maristela, várias ações de fiscalização foram desencadeadas pelos vereadores. Nessas fiscalizações puderam comprovar, que as inúmeras denúncias de moradores, eram verdade, como o lixo em escolas, em postos de saúde, nas ruas da cidade, enfim, foram momentos de comprovação da falta de compromisso da Prefeita com o povo. 

O orçamento será votado quando os devidos ajustes forem feitos, como por exemplo a diminuição da verba destinada ao gabinete da Prefeita, maior até que os orçamentos de secretarias de fundamental importância para os munícipes.  

Todos nós, vereadores de oposição ou situação, devem, por obrigação de função, e de moral também, examinar e questionar todas as questões que venham a ser duvidosas, e ajustar o orçamento como muito cuidado para que haja sempre uma divisão com equidade para que o dinheiro municipal seja, de fato, usado para benefício do povo, sempre de uma forma transparente.



Um comentário:

  1. Estive olhando o site da transparência e vi tudo lá, até o mês de outubro!! transparencia.piranhas.al.gov.br

    ResponderExcluir