PREFEITURA DE INHAPI

segunda-feira, 21 de março de 2016

Excesso de peso pode provocar acne em meninas


Pesquisa conduzida por cientistas noruegueses com 3.600 voluntários foi publicada no periódico Archives of Dermatology


Meniseriam mais expostas ao surgimento de acne, segundo estudo noruegues
Minha Vida
Adolescentes do sexo feminino que estão com sobrepeso ou obesidade são significativamente mais propensas a desenvolver acne do que aquelas com peso normal, sugere uma nova pesquisa norueguesa e publicada no periódico Archives of Dermatology
Para chegar à descoberta, pesquisadores do departamento de dermatologia da University of Oslo, Noruega, recrutaram 3.600 noruegueses de 18 a 19 anos de idade. Nenhum deles estava buscando tratamento médico no início do estudo e todos relataram a altura e o peso, além de informarem se tinham espinhas e o grau delas na semana anterior ao estudo. Todos responderam a questões sobre o consumo de bebidas alcoólicas e fumo, histórico de estresse e hábitos alimentares - especialmente no que se refere a açúcar, doces, chocolate, legumes crus, peixe com gordura e batatas fritas.
Os participantes tidos como sobrepeso contavam com IMC de 25 ou mais e, aqueles com obesidade, 30 ou mais. Apenas 10% das moças e 15% dos rapazes estavam acima do peso, e menos de 40 pessoas de cada gênero foram classificadas como portadoras da obesidade. 
Em geral, mais ou menos 13% de todas as meninas foram diagnosticadas com acne. No entanto, entre o grupo de garotas com obesidade, a taxa de acne sobe para 19%. O mesmo fenômeno não foi observado nos garotos, onde 13 a 14% tinham acne, independente do peso. Assim, os pesquisadores concluíram que o peso em excesso pode ser associado ao risco de acne apenas para adolescentes do sexo feminino, mas não do sexo masculino. 
Para os autores do estudo, isso acontece porque, possivelmente, os andrógenos excessivos causados pela obesidade têm efeito aditivo na acne - e isso apenas em garotas. Também é possível que o efeito psicológico de estar acima do peso é maior em garotas do que em garotos, o que aumenta a produção de hormônios relacionados ao estresse. A consequência dessa superprodução seria o aumento das espinhas. 

Adolescente acima do peso tem problemas de autoestima

Uma pesquisa feita pelo instituto Robert Koch, revelou o quanto é destrutiva a imposição da mídia pelo corpo perfeito. O resultado de toda essa cobrança na auto-estima de jovens e adolescentes concluiu que sentir-se acima do peso é mais danoso do que realmente ser e estar de bem com o espelho. A psicóloga e instrutora da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística, Walkyria Coelho explica que a auto-estima, com uma definição bem simples, está relacionada com a autocredibilização. Ou seja, é a forma como você se valoriza. Sem ela, é nítido como as pessoas passam a menosprezar situações que antes lhe causavam alegria, alerta. 
O estudo contou com a participação de quase 7 mil jovens com idades entre 11 e 17 anos que foram pesados e se auto classificaram como gordo demais ou magro demais, além de responderem um teste sobre seu cotidiano. Destes, apenas 18% realmente estavam acima do peso, porém, quase 55% das garotas e 36% dos rapazes se consideravam muito gordo (a). O estudo foi classificado por Bärbel-Maria Kurth e Ute Ellert no artigo que escreveram para a revista Deutsches Ärzteblatt International, como um retrato distorcido da realidade, o grande causador de diversos distúrbios alimentares. 
Esse sentimento negativo faz com que os adolescentes mudem todo o seu estilo de vida, sendo muito prejudicial para relacionamentos de qualquer natureza. As especialistas ressaltam que não querem minimizar os efeitos da obesidade na saúde física. Porém, é fundamental que esses jovens sejam orientados e conscientizados sobre a real condição física que possuem.
Para Walkyria Coelho, apesar de ser difícil se reerguer desse abismo em que a própria pessoa se coloca, algumas dicas podem fazer toda a diferença: 

- Ao passar na frente de um espelho, repare também em seus pontos fortes. É natural sermos críticos, pois estamos treinados a nos desvalorizar. Faça o contrário então: procure as características que mais chamam atenção em você.

  • O próximo passo é encarar a vida com menos seriedade. Isso não significa perder o foco dos seus objetivos, mas sim pensar nos aspectos positivos de experiências difíceis.

  • Pode acreditar, nem tudo gira em torno de pensamento positivo, apenas. É importante focar o pensamento nas atitudes que farão você atingir sua meta. Neste caso, mais específico, se quer emagrecer, por exemplo, não pense eu não quero engordar. Pensando desta forma, automaticamente você cria uma imagem gorda de si própria. Que tal pensar eu vou ficar magra e correr atrás do peso ideal?
  • FONTE: http://www.salutre.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário