PREFEITURA DE INHAPI

sábado, 19 de março de 2016

Mãe mata filha de 12 anos com tiro na cabeça e depois se suicida, caso aconteceu em AL

69a9a91b-7f4e-413b-9b6f-82ae1a4a8b60
Mulher sofria de depressão uma vez que estava separada e com muitas dívidas, uma carta foi deixada pela mulher em forma de agradecimento a uma suposta informação que o advogado teria emprestado a arma.

Uma funcionária do Tribunal Regional do Trabalho (TRT/AL) matou a própria filha, de apenas 12 anos, com um tiro na cabeça, e que tentou se suicidar logo em seguida na madrugada neste sábado (19), morreu esta tarde num hospital particular situado no bairro do Farol, na capital. O caso, que ocorreu por volta das 4h30, aconteceu no condomínio residencial onde as duas moravam, o Rapa Nui, situado na Rua Professor José da Silva Camerino, no bairro do Pinheiro.

Cristiane Alves da Silva, de 46 anos, foi socorrida às pressas à Unimed. O CadaMinuto obteve a informação da morte através de uma fonte que trabalha na unidade, uma vez que a Assessoria de Comunicação disse que a política é não passar informações sobre os pacientes que dão entrada.

Já Débora Luíse Alves, de 12 anos, faleceu no Hospital Geral do Estado (HGE), segundo a assessoria de Comunicação da instituição. Ela foi assassinada com um tiro na cabeça enquanto dormia, de acordo com o apurado pela redação.

Informações oficiais apontam que a mulher foi casada com um auditor do Tribunal de Contas de Pernambuco. Ela já estaria sepada há cerca de seis meses. O motivo para a tragédia foi depressão, conforme dados preliminares.

Mesmo ganhando um excelente salário, Cristiane Alves estava com dívidas acumuladas. Inclusive uma carta de despedida foi deixada por ela. Em um trecho, Cristiane agradece a um advogado por ter emprestado a arma para o crime. O documento está em poder dos investigadores.

Vizinhos ficaram chocados com o fato. Abalados, familiares preferiram não comentar o assunto. A residência se encontra fechada.

Por Cada Minuto |

Nenhum comentário:

Postar um comentário