terça-feira, 2 de julho de 2019

Marcio Martins toma posse como novo secretário da ACALA – Academia Arapiraquense de Letras e Artes e tem artigo publicado em seu informativo anual.


Cerimônia de posse ocorreu dia 22/06 no auditório da Faculdade FERA em Arapiraca, onde também foram empossados os demais membros da diretoria e sua nova presidente, a acadêmica Carla Emanuele.

Por: Redação
Crédito: Reprodução

O Jornalista/Blogueiro e Escritor canapiense Marcio Martins tomou posse no último dia 22/06 como novo Secretário da ACALA - Academia Arapiraquense de Letras e Artes juntamente com toda diretoria, em especial da nova presidente Carla Emanuele.

A cerimônia de posse ocorreu na noite do dia 22/06 no auditório da Faculdade FERA e contou com a presença dos demais membros da academia, além de familiares dos empossados e autoridades acadêmicas, jurídicas e políticas como do vereador por São José da Tapera/AL Cosme Guedes e do Deputado Estadual Ricardo Nezinho.

Autor do livro IndignAÇÃO, Marcio Martins ingressou na ACALA por indicação do então presidente Cláudio Olímpio e consequentemente aprovada por unanimidade em Assembléia Geral Ordinária realizada dia 14/11/2018 dada a relevância literária da sua obra, passando assim, a ocupar uma das 40 cadeiras da entidade acadêmica na condição de SÓCIO EFETIVO que são os brasileiros natos, maiores e capazes, de qualquer raça, credo religioso, sexo e posição social que tenham obras de comprovado valores literário, artístico, cultural e científico publicadas ou produzidas e que, apresentados por um Membro Efetivo, sejam aprovados pela maioria absoluta dos membros presentes à assembléia Geral em que a proposta respectiva seja posta para discussão e votação. 

Vale destacar ainda, que ao falar sobre a relevância da obra literária do escritor canapiense, o renomado presidente da ACALA Cláudio Olímpio assim escreveu:

Os relevantes textos apresentados no livro IndignAÇÃO pelo notável autor José Marcio Rodrigues Martins, mostram com clareza o seu inconformismo e indignação com àqueles que ficam estagnados diante de situações que exigem reflexão e ação, condenando veementemente esta falta de atuação que ele consigna como hipocrisia.

Pela sua linha de raciocínio filosófico, penso que o desígnio primordial do autor seja efetivar, através dos seus incentivos, uma energia positiva aonde muitos que vivem na indolência pudessem sair dessa situação e passassem a contribuir com suas próprias defesas, não aceitando condições deteriorantes que, mesmo àquelas com pouca aparência, muitas vezes são atribuídas às suas vidas de forma agressiva e cruel. Por outro lado, o autor condena com inflexibilidade de caráter, aqueles homens personalistas e insolentes que dão origem e enveredam a lastimosa história da agressividade.

O discurso de reflexibilidade do autor é enérgico. Chama mesmo a atenção, tanto dos inconsequentes, quanto das vítimas inertes de quem ele fez menção. Portanto, temos um livro com uma doutrina filosófica que preconiza um processo de evolução mental, com a intencionalidade de conduzir o homem, através de sua sabedoria, ao conhecimento de si mesmo.

Com segurança recomendo, repetidas vezes, a leitura deste livro esplendoroso, suscitado da mente sábia e consciente de um homem humilde, que conduz em sua reminiscência, uma coragem e experiência digna de aplausos.
Cláudio Olimpio
Presidente da ACALA
Academia Arapiraquense de Letras e Artes

Não menos importante do que a posse na academia e da eleição para secretário, Marcio Martins ainda emplacou um artigo no Informativo/2019 da egrégia academia com o título – OPINIÃO: Não houve golpe militar em 1964, mas a ditadura existiu e durou 17 anos. Aliás, uma das mais importantes impressos acadêmicos do estado de Alagoas.


SOBRE A ACALA


Academia Arapiraquense de Letras e Artes foi fundada em 14 de junho de 1987, na cidade de Arapiraca, Estado de Alagoas, trata-se de uma Associação civil, sem fins lucrativos, e que tem como finalidade incentivar, promover e contribuir para o mais amplo desenvolvimento da cultura, da educação e da ciência.