12/03/22

[ITAÍBA\PE] Vestidos de preto, professores saem às ruas em protesto pelo reajuste dos 33,24% do Piso Salarial Nacional da categoria e podem decretar greve nos próximos dias.


Gestão da prefeita que também é professora, propôs cortar direitos conquistados em troca do reajuste, fato que aumentou ainda mais a revolta dos educadores. Confira todas as fotos e vídeos!

Por: Redação\Marcio Martins Créditos: Redação/Central do Sertão

O dia foi de luta para os professores do município de Itaíba\PE neste sábado (12), dia de feira livre. Vestidos de preto em sinal de luto pela educação, os educadores foram às ruas em protesto contra a prefeita Regina Cunha, que mesmo após a autorização do novo Piso Salarial Nacional do Magistério de R$: 3.845,00 (Três mil, oitocentos e quarenta e cinco reais) em Janeiro\2002 pelo Presidente da República Jair Messias Bolsonaro, o que representa um reajuste de 33,24%, a gestora itaibense segue sem se pronunciar oficialmente sobre o percentual de reajuste dos vencimentos da categoria. 


Munidos de faixas, panfletos, cartazes, fogos, batuque, com paredão na rua e gritando palavras de ordem, os professores percorreram as principais ruas da cidade até chegar à feira livre onde o ato foi encerrado com o pronunciamento do Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Itaíba\PE Abidoral Alves e de alguns professores que também discursaram durante todo o percurso pelas ruas da cidade e na feira livre. “Se o Piso Salarial Nacional do Magistério não for respeitado pela atual gestão municipal, hoje foi apenas um protesto, amanhã será greve!”- Disse Abidoral durante a caminhada. 


Quem também participou do discurso de encerramento foi o Diretor Legislativo da Câmara Municipal de Vereadores Jandilson Gomes, um suplente de vereador, a vereadora e professora Dinha (Presidente da Comissão de Educação) e o Presidente da Câmara Eraldo pequeno, todos eles se colocando a disposição dos professores, ao assumir publicamente o compromisso de não votar nenhum Projeto de Lei do Poder Executivo Municipal que proponha qualquer reajuste do Piso Nacional menor que os 33,24%. 


Vale salientar, que a decisão pela realização do ato público só foi tomada devido às propostas classificadas como “vergonhosas” pelos educadores, apresentadas pelo Secretário de Finanças do Município, entre elas, a que propôs a retirada de direitos conquistados dos educadores em troca do reajuste do piso nacional, fato que aumentou ainda mais a revolta dos educadores. 

Além dos professores, filhos e familiares também participaram do ato, bem como alguns professores aposentados, a exemplo da Professora Dona Valdenira de 74 anos, 33 deles dedicados a educação do município e a formação de centenas de alunos, hoje cidadãos itaibenses que contribuem com o desenvolvimento de sua terra e de outras terras. 

DINHEIRO EM CONTA 

Para garantir o reajuste do piso salarial nacional aos professores, o MEC\ME publicou a Portaria de Nº 11 estabelecendo os parâmetros referenciais anuais do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - Fundeb para o exercício de 2022 (Confira Aqui!), nas modalidades Valor Anual por Aluno - VAAF e Valor Anual Total por Aluno - VAAT. Em resumo, o presidente Jair Bolsonaro só autorizou o reajuste de 33,24% sobre o Piso Salarial Nacional do Magistério, porque já tinha a garantia do MEC que estados e municípios receberiam os recursos necessários. 

No caso do município de Itaíba\PE, em apenas dois meses do corrente ano (2022) a prefeitura recebeu R$: 5.175.446,41 (Cinco milhões, cento e setenta e cinco mil, quatrocentos e quarenta e seis reais e quarenta e um centavos) conforme levantamento da nossa equipe de redação junto ao SISBB – Sistema de Informações Banco do Brasil, conforme pode ser comprovado no link a seguir: 

https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/demonstrativo,802,4647,4652,0,1,1.bbx?cid=536808