segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Vereadores de Inhapi aumentam em 85% os próprios salários em plena pandemia.

De autoria do candidato a prefeito derrotado vereador Morcego, o projeto foi aprovado por 06 votos a 02, passando dos atuais R$: 3,5 mil reais para R$: 6,5 mil reais em Janeiro/2021.

Por: Redação / Crédito: Reprodução

Por 06 votos a 02 os atuais Vereadores da Câmara Municipal de Inhapi aprovaram um projeto que aumentou em 85% seus próprios salários. O projeto é de autoria do atual presidente da Casa, o vereador Wellington Morcego, candidato a prefeito de Inhapi derrotado nas eleições municipais de 2020.

A população de Inhapi ficou revoltada com a atitude dos vereadores que em plena pandemia tiveram a coragem de aumentar seus próprios salários, quando grande parte da população vem sofrendo com os efeitos da recessão e do Covid-19.

Para aprovar o referido projeto, o atual presidente e autor da "proeza", Wellington Morcego convocou uma sessão extraordinária que foi realizada à noite e faltando poucos dias para o fim do ano. Votaram a favor do projeto além do presidente os vereadores: Geraldo do Coco, Divan Ferreira, Cícero de Sessé, Professor Roseildo e Niquinha.

Do vereadores presentes, apenas os vereadores Gilson Tenório e Vaninho da Promissão votaram contra o projeto. Os dois chegaram inclusive a usar a tribuna da Casa para repudiarem o projeto, porém, foram vencidos pela maioria. 

O aumento do salário dos vereadores desrespeitou a Lei Complementar nº 173/2020, Sancionada pelo Presidente Bolsonaro, que dentre outras coisas proíbe o aumento salarial dos servidores públicos durante a pandemia. Além disso, o projeto de lei também desrespeitou a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei Orçamentária e a Constituição Federal.

Resta agora saber se o município de Inhapi ou o Ministério Público irão ingressar com ação de improbidade administrativa contra os vereadores que aprovaram o projeto. Se caso forem condenados, os edis que aprovaram poderão ser afastados liminarmente, perder o mandato, ter seus direitos políticos suspensos e pagar multa.