sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Presos ateiam fogo em três acusados de estuprar e matar criança em Inhapi

Detentos improvisaram espécie de lança-chamas para atingir os companheiros de cadeia que estavam em cela separada.


Três acusados de estuprar e matar o pequeno José Paulo Gomes da Silva, de apenas 6 anos, na cidade de Inhapi, sofreram com a ira de “companheiros” na Delegacia Regional de Polícia Delmiro Gouveia (1ª-DRP). Revoltados com a situação, os detentos improvisaram uma espécie de lança-chamas e atearam fogo nos vizinhos de cela, deixando um deles com 50% do corpo queimado.

Segundo informações, o fato aconteceu na tarde desta quinta-feira. Apesar de estarem separados, os três acusados, sendo dois deles menores de idades, conviviam com a ira dos outros presos que criam a
s próprias regras dentro da delegacia.

Com isso, um dos presos utilizou um desodorante aerosol, que após pressionado e misturado com fogo, torna-se um lança chamas. A arma improvisada queimou os acusados, que foram salvos por agentes da regional.

Dos três atingidos, o mais velho, identificado como Antônio Abílio dos Santos, 24 anos, teve 50% do corpo atingido, enquanto os dois menores tiveram ferimentos menores. Feridos, foram encaminhados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade e nesta sexta-feira (9) serão levados para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, onde ficarão até receber alta e aguardam decisão da justiça para definir o destino.

A outra acusada de participar do crime, Josélia Geruza Gomes, 30 anos, também está na cadeia regional, mas num local afastado dos outros. Sobre a agressão dos presos, o delegado Rodrigo Cavalcanti informou que vai apurar a situação e se pronunciar posteriormente.

A TRAGÉDIA

O casal Josélia Geruza Gomes e Antônio Abílio dos Santos, juntamente com dois menores de idade, um de 16 e outro de 17 anos, são acusados de abusar sexualmente, torturar e matar o pequeno José Paulo Gomes da Silva de apenas seis anos.

 “Os acusados abusaram sexualmente do garoto, o lesionaram, queimando com pontas de cigarros, e após a morte, jogaram o corpo em um açude para tentar simular um afogamento”, disse o delegado Rodrigo Cavalcanti.

Ainda segundo o delegado, Antônio Abílio responde a dois estupros na região. Josélia é acusada de ter levado a criança até os acusados que praticaram os crimes de violência sexual e homicídio.

 “Queremos enaltecer o empenho de todos os policiais civis da equipe da regional de Delmiro Gouveia na resolução desse caso que deixou a população sertaneja estarrecida”, concluiu o delegado.

RELEMBRE O CASO

Ascom - PC/ALAcusados de violentar sexualmente e assassinar criança de seis anos são presos 

Menino de seis anos morre depois de sair para passear com tio menor de idade em Inhapi


Por: Cada Minuto

7 comentários:

  1. Tem e que queimar eles inteiro e matar eles da pior forma posiveu...

    ResponderExcluir
  2. Tem q fazer com esses malditos o mesmo q fizeram com a crianca fazer eles sofrerem em dobro pra eles saberem o q e sofrimento nao precisa matar esses insetos basta fazer eles sofrerem bastante

    ResponderExcluir
  3. Oche foi pouco pra esses safado.ia safada passo batido...

    ResponderExcluir
  4. isso e pouco p esses animal.....tem q enterrar eles vivos....

    ResponderExcluir