22/02/22

Escola Municipal de Mata Grande é selecionada para participar do maior Programa Internacional de Avaliação de Estudantes do mundo.

 

Conhecido como PISA, o programa tem por objetivo produzir indicadores que contribuam para a discussão da qualidade da educação nos países participantes, de modo a subsidiar políticas de melhoria do ensino básico. No Brasil foram 670 escolas selecionadas, sendo apenas 12 em Alagoas. 

Por: Redação\Marcio Martins 

A Escola Municipal de Educação Básica Professora Maria Olina Soares, localizada no município de Mata Grande no alto sertão de Alagoas, foi uma das escolas do Brasil selecionadas para participar do maior Programa Internacional de Avaliação de Estudantes do mundo, o PISA – (Programme for International Student Assessment) feita com estudantes de 15 anos, de três em três anos. Os testes são de Leitura, Matemática e Ciência.

Para se ter uma ideia do quão relevante é para a Escola Maria Olina em Mata Grande ter sido selecionada para participar do programa, das 179.533 Escolas de Ensino Básico existente no Brasil, apenas 670 foram selecionadas para participar da avaliação, sendo apenas 12 do Estado de Alagoas.

“É um desafio e ao mesmo tempo um privilégio ter nossa escola selecionada para representar a região na avaliação do PISA. Estamos cientes que tivemos um déficit na aprendizagem nesses últimos dois anos por conta da pandemia, mas estamos todos empenhados para auxiliar nossos alunos nessa avaliação, que também irá nos ajudar para compreender e planejar o processo de recomposição da aprendizagem” – Disse o Diretor da Unidade de Ensino Profº Edjof Barboza. 

A realização do exame é feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) com seus países membros e convidados. O Brasil é convidado desde a primeira edição, no ano 2000. 

Desde que foi criado, o Pisa já levou a mudanças importantes em políticas educacionais em vários países, como Alemanha, Portugal e muitos asiáticos, que se surpreenderam com os resultados iniciais. A avaliação também ajudou a nortear provas feitas pelos próprios países em suas redes, inaugurando uma era de testes feitos com estudantes para medir sistemas de educação. 

Além disso, o PISA foi uma prova inovadora, ao avaliar competências e habilidades e menos conteúdo, o que influenciou a maneira de pensar educação no mundo todo. No entanto, os críticos da avaliação sustentam que o Pisa levou países a adaptarem seu ensino apenas para se saírem bem nos testes da OCDE.