01/02/22

"Vivemos em uma Ditadura", diz professora após ser exonerada por cobrar pagamento do rateio e dos precatórios em Mata Grande.

Educadora fez o desabafo nos grupos de whatsapp ao divulgar um print de uma conversa nada amistosa com a Primeira Dama do município.

Por: Redação

Embora seja funcionária concursada da rede municipal de ensino de Mata Grande, a Professora Simone Tavares compartilhou nesta terça-feira (01) em alguns grupos de whatsapp o print de uma conversa nada amistosa com a Primeira Dama do município que acabou resultando na sua exoneração do cargo de vice-diretora escolar. 

Na troca de mensagens a esposa do Prefeito Erivaldo Mandu questiona a educadora: "Bom dia! É assim que você quer colocar seu filho para trabalhar colocando tanta coisa na internet". 

Apesar da educadora não ter divulgado sua resposta por completo e a continuidade da conversa, ao divulgar o print com a fala da primeira dama, a educadora matagrandense comentou nos grupos: "Infelizmente ainda vivemos uma ditadura onde não podemos reivindicar nossos direitos" - Disse. 

E completou: "Na minha primeira postagem recebi essa mensagem da primeira dama. Hoje a Secretária me liga pra dizer que fui exonerada do cargo que ocupava" - Concluiu.

Vale ressaltar que em Mata Grande os professores e demais profissionais da educação estão na bronca, uma vez que a exceção de Piranhas, Mata grande é o único município do alto sertão de Alagoas que não pagou rateio das sobras do Fundeb aos professores e não tem dialogado com a categoria sobre o pagamento dos precatórios do antigo Fundef, mesmo após o pagamento ter se tornado obrigatório após a promulgação da emenda constitucional.