PREFEITURA DE INHAPI

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Assembléia Geral aprova manifestação e servidores públicos municipais de Canapi vão as ruas em protesto contra o prefeito Celso Luiz.


SINDSCAN e CUT/AL devem pedir condenação do gestor por improbidade administrativa. Manifestação deve ocorrer nesta sexta-feira (31) durante mais um evento de inauguração da prefeitura. 

Por: Marcio Martins/Central do Sertão
Créditos: Canapi Agora


Uma sexta-feira que promete, assim esperam os servidores públicos municipais que na manhã desta quinta-feira (30) se reuniram em Assembléia Geral na sede do SINDSCAN para deliberar sobre os problemas que envolvem a categoria em especial ao PCC do quadro administrativo da educação, a não prestação de contas do FUNDEB/2013 e a falta do repasse das contribuições previdenciárias do IPREV - Instituto de previdência própria do municipio, que segundo o SINDSCAN apresenta um rombo de aproximadamente 2 milhões de reais desde que o atual governo assumiu o controle do municipio.

A reunião contou com a presença do secretário da CUT/AL e do corpo jurídico da entidade, representada pelos advogados, Dr. Antônio e Dr. Tasses, além do advogado do SINDSCAN, Dr. Antônio Alcântara que se uniram a pelo menos 250 servidores presentes a assembléia para deliberar e votar ações de interesse da categoria.

Na ocasião o presidente do SINDSCAN Josimário José da Silva, criticou a postura do atual gestor e escancarou os fatos além das fronteiras do municipio ao conceder entrevista ao programa Liberdade de expressão da Rádio Milênio de Santana do Ipanema, uma das rádios mais ouvidas do estado.

Além do prefeito, quem também foi bastante criticado foi o Ministério Público que segundo alguns oradores mesmo sendo conhecedor do problema não vem tomando as devidas providências para garantir os direitos dos servidores. 

Apesar das dificuldades, o SINDSCAN e a CUT/AL anunciaram que irão pedir na justiça a garantia dos direitos dos servidores municipais, bem como a condenação do prefeito Celso Luiz por improbidade administrativa.

Mas a briga entre prefeito e servidores não deve ficar apenas nas vias judiciais. Por unanimidade a assembléia geral aprovou a realização de um grande ato de protesto marcado para esta sexta-feira (31) durante mais uma inauguração da prefeitura na qual o gestor se fará presente.

De acordo com o presidente Josimário José da Silva todas as providências, ações e atitudes decididas e aprovadas durante a assembléia são apenas o pontapé inicial de uma batalha na qual disse que só sairá com a vitória dos servidores. "Ele num disse que não tem medo dos servidores, pois bem; nós também não temos" Desabafou o sindicalista.

Um comentário:

  1. Parabéns companheiros, infelizmente , nós também temos sofrido com a mesma situação, pois os nossos gestores se acham donos e metem a mão no dinheiro público, mas podem ter certeza , estamos prontos para ajudar nesta luta. Conte conosco.
    Mata Grande

    ResponderExcluir