PREFEITURA DE INHAPI

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Matadouro público despeja dejetos em estrada vicinal e traz problemas para moradores de Mata Grande

Foto: Lucas Malta / Alagoas na NetAntes mesmo da publicação da reportagem, dois dias após a visita ao local, um grupo de trabalho da prefeitura de Mata Grande esteve no local realizando trabalhos.

Não é de hoje que denúncias sobre irregularidades em matadouros públicos tomam as manchetes da imprensa por todo o Brasil. Em Alagoas, o exemplo mais recente foi flagrado na cidade de Mata Grande, localizada a quase 300 km de Maceió. Lá, moradores da zona rural já não sabem mais a quem recorrer para solucionar os problemas causados pelo abatedouro de animais.
Após o enchimento da fossa, os dejetos escorriam pela estrada (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)
Na semana passada, a redação do Alagoas na Net recebeu algumas imagens que mostravam uma grande quantidade de sangue espalhada em uma das estradas vicinais do município, próximo ao matadouro. As cenas foram gravadas por um cinegrafista amador e, mesmo com a pouca qualidade, era visível notar o rastro de dejetos que tomavam conta de parte da estrada. Veja o vídeo abaixo:

Após se dirigir até o local onde foi filmado o flagrante, nossa reportagem notou que já havia sido feito o trabalho de recolhimento do material jogado, entretanto a ação não conseguiu eliminar o odor e alguns rastros do registrado. Ao ouvir alguns moradores também pudemos constatar a veracidade das informações, inicialmente passadas.

Valdete Nunes dos Santos é moradora do Sítio Almeida há cerca de cinco anos. A dona de casa cuida de seus dois filhos enquanto o marido trabalha na lavoura. Segundo a sertaneja, suas preocupações com o matadouro já duram quatro anos, isso porque desde esse período que o abatedouro, que fica localizado a poucos metros de sua residência, começou a afetar a sua vida e de seus familiares.
Depois de encher, os dejetos escorriam da fossa pela estrada.

De acordo com Valdete, toda semana, por diversos dias, os dejetos que saem do abatedouro são jogados na estrada que dá acesso a porta de sua casa. Além do mau cheiro provocado pelos dejetos. a moradora prejudicada falou que tem uma grande preocupação com os filhos, pois tem que transitar nessas estradas para ter acesso a escola.

“Um dos meus filhos já está até desnutrido, pois não consegue comer com esse mau cheiro intenso em nossa casa. Tem dias que nem podemos lavar a roupa, pois se botar pra secar aqui é a mesma coisa que não ter lavado”, contou a dona de casa.

A moradora continua e diz que já procurou várias autoridades na cidade. “Já fui no rádio, já gravei até um vídeo falando da situação, mas ainda continua a mesma coisa”, disse ela. Em sua defesa, a conselheira tutelar Maria do Carmo, conhecida por Carminha, também tentou contribuir para a solução do problema, que já afetava diretamente seus filhos.

“Nós tentamos contato com o secretário de Agricultura do município, mas ele nos deu uma desculpa e disse que isso dependia de algumas obras. Até agora não vimos solução”, relatou a conselheira.

Comerciante sertaneja diz que não descansará enquanto ver o problema do matadouro resolvido (Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net)Comerciante diz não descansar enquanto não ver solução
Em situação parecida também se encontra a aposentada e dona de uma pizzaria na cidade. A dona Juvina Maria da Silva, de 63 anos, mora na zona urbana de Mata Grande, mas possui uma propriedade que fica quase ao lado do matadouro público.

Ela conta que não consegue mais passar um dia de lazer em sua propriedade, pois o abatedouro deixou a situação insustentável.

Com ações ainda mais drásticas, a comerciante conta que já registrou toda a situação em foto e vídeo e levou até o Instituto de Meio Ambiente (IMA), na cidade de Maceió. Na época, segundo ela conta, a única informação que recebeu foi a de que o matadouro não teria autorização para funcionar.
Solução veio mais rápida desta vez

Antes mesmo de buscar por respostas do infeliz problema, o Alagoas na Net acabou recebendo informações de internautas, de que nesta segunda-feira (20), dois dias após a visita da equipe de reportagem, um grupo de trabalho da prefeitura de Mata Grande esteve pela manhã realizando trabalhos no local.

A informação foi confirmada através do perfil no Facebook da Prefeitura. Na informe o secretário de Obras, Cledson Inácio, reconheceu o problema, mas tentou explicar a situação. 

 “O problema se propagou após os municípios de Inhapi e Canapi passarem a matar os animais em Mata Grande, com isso a estrutura não suportou, e o líquido que deveria ficar retido nas caixas coletoras transbordava na estrada”, disse o secretário através da rede social.

Ainda segundo a nota, Cledson continua: “Novos bueiros foram colocados na estrada e as caixas coletoras foram limpas. A estrutura do matadouro foi construída apenas para atender Mata Grande, mas estamos cedendo a estrutura para Inhapi e Canapi que tiveram os matadouros interditados pela Vigilância Sanitária. Quando há uma grande movimentação na matança dos animais a caixa coletora não suporta e transborda, mas iremos ficar atentos para que o problema não volte acontecer”.

Ainda pela manhã desta segunda-feira (20) a prefeitura de Mata Grande divulgou as ações na localidade do matadouro (Foto: Reprodução / Facebook)
Ainda pela manhã desta segunda-feira (20) a prefeitura de Mata Grande divulgou as ações na localidade do matadouro (Foto: Reprodução / Facebook) 
Apesar do problema “aparentemente resolvido”, o site Alagoas na Net decidiu publicar a denúncia na integra, com fotos e depoimentos dos moradores, em respeito aos mesmos e com a intenção de que a mensagem e revolta em relação aos problemas daquela cidade sejam amplamente divulgados.


Por Lucas Malta / Alagoas na Net
Foto: Lucas Malta / Alagoas na Net

8 comentários:

  1. Isso é uma falta de vergonha e desrespeito as pessoas , pois esta com mais de 4 anos que esta situação se agrava e os responsáveis não toma nenhuma providencia... agora estão fazendo uma pequena ação para engana um pouco o povo... daqui a uma semana estará do mesmo jeito ... infelizmente e isso que da ter pessoas sem capacidade na administração do governo.!!!!

    ResponderExcluir
  2. CARO AMIGO ANTES DE FAZER QUALQUER TIPO DE COMENTÁRIO, APRENDA O PORTUGUÊS CORRETO,COM CERTEZA VC DEVE SER OPOSIÇÃO AO NOSSO GOVERNO,QUERO LEMBRÁ-LO QUE NÃO EXISTE ADMINISTRAÇÃO PERFEITA MAS VAMOS ENTENDER E ANALISAR A SUA CRÍTICA E TODOS OS DEMAIS COMENTÁRIOS E TENTAR SOLUCIONAR NA MEDIDA DO POSSÍVEL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A QUESTÃO AQUI NÃO É SABER O PORTUGUÊS E NEM SER OPOSIÇÃO,A QUESTÃO É O RESPEITO A POPULAÇÃO QUE ELEGEU ALGUÉM PARA QUE CUIDASSE DA CIDADE E DO BEM ESTAR DOS MORADORES QUEIRAM ELE MORANDO NA CIDADE OU
      NÃO,O RESPEITO É UM DEVER DE TODOS,ESSA NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE SE É RECLAMADO SOBRE ESSE ASSUNTO E NADA DO GOVERNO TOMAR ATITUDES ALGUMAS,RECLAMAÇÕES JA TIVEREM VARIAS ATE A SITUAÇÃO CHEGAR AQUI NA REDE SOCIAL SE TIVESSE TIDO MAIS HAVIDO MAIS RESPEITO NADA TERIA CHEGADO A ESSE PONTO AGORA O QUE NÃO SE PODE É DEIXAR UMA PARTE DA POPULAÇÃO SOFRENDO COM MAL CHEIRO POR CONTA DE REPRESARIAS OU PERSEGUIÇÕES POLITICAS.O QUE ESTAR EM JOGO AQUI É O BEM ESTAR DE UMA POPULAÇÃO QUE MERECE RESPEITO.

      Excluir
    2. deixa de ser puxa saco, filha da puta safado, isso não questão de português correto, e sim de honestidade e competência. seu baba OVO?

      Excluir
  3. Sao todos uns saqueadores do dinheiro publico.por que a verba vem e nao fazem nada,nada,nada.

    ResponderExcluir
  4. nossa q cara ingnorante ñ e pq vc sabe o português q prescisa humilhar os outros estupido. todos somos iguais e se vc ñ sabe até o tiririca q era Analfabeto conseguiu seu cargo

    ResponderExcluir
  5. Realmente não existe administração perfeita, mas o problema é que aqui não tem administração nenhuma, não podemos dizer q na cidade tem prefeito, porque realmente não tem!! A porcaria que a população de Mata Grande elegeu não pode ser chamado de prefeito porque ele não faz absolutamente NADA na cidade. A cidade não tem segurança, não tem saúde,não tem educação e nem vigilância sanitária que funcione corretamente. Mata Grande foi literalmente abandonada às moscas!!!

    ResponderExcluir
  6. Concordo com todos os comentários em especial este último.Enquanto o povo não souber o valor que tem seu voto tudo vai continuar assim,o povo não pode nem cobrar porque venderam o poder que coloca as pessoas para nos representar que é o voto,infelismente fazem o que querem do dinheiro público,e as necessidades vão ficando para trás e o povo terá que amargar por quatro anos a escolha que fizeram e o pior sem poder reclamar.

    ResponderExcluir