PREFEITURA DE INHAPI

domingo, 12 de janeiro de 2014

Suspeitos são capturados, amarrados e entregues a policia por familiares de vitimas de assalto em Canapi.

Acusados foram localizados no municipio de Manarí no estado de Pernambuco, mas acabaram sendo liberados horas depois após o não reconhecimento da vítima.

Por: Marcio Martins/Central do Sertão
Foto: Ilustrativa

Quando o estado se omite inspira a população a fazer justiça com as próprias mãos. E foi assim que familiares de pelo menos duas das vitimas dos inúmeros assaltos ocorridos nos últimos 20 dias em Canapi agiram em defesa do seu patrimônio levado por criminosos em plena luz do dia.

Determinados a recuperar as motocicletas roubadas na ultima quarta-feira (08), bem como a consequente identificação dos criminosos, o grupo foi a campo e chegou a dois suspeitos residentes no municipio pernambucano de Manari, dois velhos conhecidos da população por envolvimento em diversos assaltos ocorridos na região.

Mesmo pressionados pelos familiares das vitimas, os jovens, de 22 e 25 anos negaram participação no roubo da motocicleta. Não convencidos, os canapienses amarraram a dupla e trouxeram para Canapi onde foram entregues a Policia Militar.

Já na delegacia a dupla continuou negando participação no assalto, no entanto, acabaram revelando o nome do possível ladrão, que segundo eles, da noite para o dia apareceu com duas motocicletas, justamente no dia posterior aos assaltos em Canapi. 

Ainda de acordo com os jovens, uma das motos teria sido trocada em três revolveres e a outras utilizada na fuga do "gatuno" que ao saber da captura dos jovens não perdeu tempo e deixou a cidade com destino ignorado.

Após a confissão, os suspeitos foram submetidos ao reconhecimento da vitima, que não os reconheceu e os mesmos acabaram sendo liberados.

De acordo com a Policia Militar, a partir das informações obtidas através dos interrogados a autoridade policial responsável pelo caso já tem uma linha de investigação traçada e nos próximos dias deve apresentar uma resposta a sociedade. 
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário