PREFEITURA DE INHAPI

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Deputado Isnaldo Bulhões é réu por crime de compra de votos

6d611a66bdc5fadd0696a88fe2e2801aa4e05692

Ministério Público Eleitoral o denunciou por transporte irregular de eleitores

O deputado estadual Isnaldo Bulhões Bar­ros Júnior (PDT) foi denunciado pelo Ministé­rio Público Eleitoral pelo crime eleitoral, mas es­pecificamente transporte ilegal de eleitores, du­rante as eleições de 2010.

A ação penal propos­ta teve movimentação esta semana, quando o desem­bargador eleitoral Luciano Guimarães Mata, solicitou os antecedentes criminais do parlamentar, como dos de­mais envolvidos.

Segundo os autos, Isnal­do Bulhões, então concor­rente a reeleição, teria sido beneficiado com o transporte gratuito de eleitores no dia das eleições (em 2010) com a finalidade de obter votos. Além dele, foram denuncia­dos pelo Ministério Público Eleitoral, o ex-secretário municipal de Transporte do município de Jacaré dos Homens, Renivaldo Cam­pos Ferreira, e Genivaldo dos Santos Marques. Ambos residem na cidade de Jaca­ré dos Homens. Renivaldo Campos teria contratado Ge­nivaldo dos Santos Marques para realizar o transporte dos eleitores.

Além dos indícios de ve­racidade das acusações e das provas de materialidade dos delitos em questão, há ainda trechos transcritos dos inter­rogatórios policiais – na épo­ca da investigação – onde são narrados fatos que implicam na existência da prática do crime denunciado.

Os réus deverão receber a notificação da acusação, juntamente com uma cópia integral dos autos, para que possam estabelecer suas respectivas defesas prévias até a segunda quinzena des­te mês de dezembro, como consta no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral.

A Secretaria Judiciária do Tribunal Regional Eleito­ral (TRE/AL) deverá expedir ainda uma carta de ordem ao Juízo da 29ª Zona Eleitoral por conta dos acusados Reni­valdo Campos Ferreira e Ge­nivaldo dos Santos Marques, que residem no município de Jacaré dos Homens.
O desembargador eleitoral Luciano Guimarães solicitou à defesa do deputado sertanejo seus antecedentes criminais junto a Secretaria de Estado da Defesa Social, e junto a Polícia Federal. Em 2011, Isnaldo Bulhões foi ouvido pelo delegado Polybio Brandão, mas negou envolvimento.

Tribuna Hoje – Wanessa Santos
 Foto: Assessoria/ALE

Nenhum comentário:

Postar um comentário