terça-feira, 19 de novembro de 2019

Prefeitura de Mata Grande diz está aguardando parecer do MPF sobre decisão da Justiça Federal que permite o pagamento dos 60% dos precatórios da educação para os professores.

Afirmação é do Secretário de Governo Aquiles Mandu, filho do prefeito. Para ele, caso o parecer do MPF seja favorável, não será necessário enviar projeto a Câmara para realização do rateio.

Por: Redação
Crédito: Reprodução - Ascom/SSPMMG

Após a decisão da Justiça Federal que deixou a critério dos prefeitos alagoanos o rateio dos 60% dos precatórios da educação em atendimento a um recurso da Prefeitura de Arapiraca em favor do repasse, o Prefeito de Mata Grande Erivaldo Mandu tem sido cobrado pelos professores e até mesmo por vereadores aliados para edição de um Projeto de Lei Municipal que regulamente o pagamento do rateio dos 60% do fundo aos professores matagrandenses.

Acontece que, em contato com o Secretário de Governo Aquiles Mandú, filho do atual prefeito de Mata Grande Erivaldo Mandu, a redação do Site Central do Sertão apurou que o gestor municipal ainda está aguardando o parecer do MPF para ratear ou não os 60% dos precatórios entre os professores que fizerem jus.

Ainda segundo o secretário, caso o parecer do MPF seja favorável aos professores, não será necessário enviar projeto a Câmara para realização do rateio. Aquiles acredita que até Dezembro saia alguma decisão.