sábado, 23 de fevereiro de 2019

Posto de combustíveis suspende abastecimento da Prefeitura Municipal de Canapi por falta de pagamento.

Mesma gestão que paga milhões com locação de veículos, mas que se negou a transportar os alunos do estado por 30 dias alegando insuficiência de recursos.

Por: Marcio Martins
Crédito: Reprodução/Ascom

Se tornar público o que é público agora é considerado “VANDALISMO JORNALÍSTICO” no entendimento da Atual gestão Municipal da Prefeitura de Canapi na medida em que divulgamos o que simplesmente consta no Portal da Transparência do próprio município, o que será que dirão agora após a divulgação dessa matéria? Não duvidem se vierem a falar em “GENOCÍDIO JORNALÍSTICO” a divulgação da recente suspensão de abastecimento pelo posto de combustíveis local com o qual a prefeitura tem contrato. Apenas as ambulâncias continuam liberadas para abastecimento, prejudicando assim, todos os serviços públicos e de assistência a população canapiense que necessitam dos veículos para deslocamento.

Chama atenção que se trata da mesma gestão que paga milhões com locação de veículos, mas que se negou a transportar os alunos do estado por 30 dias e agora tem o abastecimento da frota suspenso por falta de pagamento.

O QUE DIZ O GOVERNO MUNICIPAL
Em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura nesta sexta-feira (23) recebemos como justificativa que o atraso no pagamento ocorreu em decorrência do bloqueio das contas da prefeitura pela justiça em decorrência da ação de devolução da inscrição do concurso público não realizado pela gestão anterior. Disse ainda que o desbloqueio ocorreu esta semana e que o atraso no pagamento do posto de combustíveis já está sendo resolvido.

Sem entrar no mérito da questão e muito menos da decisão judicial ora citada, vale lembrar que na nota divulgada pela prefeitura a época do bloqueio, a própria gestão municipal afirmou que o bloqueio judicial teria sido na ordem de R$: 535.000,00 (Quinhentos e trinta e cinco mil reais) sem qualquer menção ao bloqueio das contas, mas sim do recurso mencionado.

Confira o trecho da menção dada ao bloqueio em nota divulgada a imprensa pela Ascom da Prefeitura Municipal em 06/02/2018:

O Prefeito Vinícius Lima, que vem realizando um trabalho sério, transparente e responsável, foi surpreendido pelo bloqueio de recursos do FPM no valor de R$ 535.000,00 para acerto de contas de Decisão Judicial referente ao Concurso Público que deveria ter sido realizado em 2016”.