03/04/22

Filha de idosa de 82 anos denuncia descumprimento da lei de prioridade em unidade de saúde de Mata Grande.


Secretaria de saúde nega, diz que a prioridade é respeitada, mas que é necessário fazer uma triagem do estado de saúde dos pacientes antes do atendimento. 

Por: Redação\Marcio Martins

A equipe de redação do site Central do Sertão foi contactada na última quinta-feira (31) por uma moradora do município de Mata Grande no alto sertão de Alagoas a qual se identificou pelo nome de Akila, filha de uma idosa de 82 anos que segundo ela vem passando por constrangimento emocional sempre que precisa de atendimento médico na UBS Dr. Paulo Felix que estaria descumprindo a lei de prioridade, uma vez que a alegação dos profissionais de saúde da unidade é que a prioridade seria estabelecida mesmo para pessoas idosas caso a mesma estivesse com pressão alta, febre e etc. Todavia, para a filha da idosa, isso não tem fundamento, pois sua mãe tem que ser prioridade devido a idade conforme assegura a lei, uma vez que se ela estivesse com a pressão alta ou febre, ela não seria levada para consulta cotidiana e ou renovação de receita, mas para o Hospital para ser atendida pela emergência. 

Além de entrar em contato com a redação do site, a filha da idosa também postou sua insatisfação com o atendimento na unidade de saúde em suas redes sociais. Confira!

O que diz a Secretaria de Saúde

Nossa equipe conversou com a Secretária de Saúde do município Silvana Pires e a mesma de forma bastante receptiva, negou que a prioridade tem sido desrespeitada na UBS Dr. Paulo Felix, disse que dentro dos grupos prioritários também há prioridades, e que justamente por isso, os profissionais de saúde da unidade são orientados a fazer a triagem que avalia o estado de saúde em que os pacientes chegam na UBS. Disse ainda que em nenhum momento nenhum idoso deixou de ser atendido na unidade e que inclusive, a mãe da denunciante foi a primeira a ser atendida em sua última consulta realizada na UBS, fato confirmado pela filha da idosa, mas que segundo ela só aconteceu porque neste dia sua mãe havia chegado primeiro, porém, se não tivesse teria ficado para trás, disse que, não gostou quando na hora do atendimento a responsável pela chamada perguntou quem teria chegado primeiro sendo que sua mãe tem prioridade especial entre os demais idosos por ser maior de 80 anos, conforme estabelece a Lei 13.566\2017