04/04/22

[URGENTE!] Após grande repercussão, SESAU\AL resolve transferir pacientes com fraturas da ortopedia do HRAS para o Hospital Regional da Mata.

 

Vagas não disponíveis durante 11 dias ou mais, surgem poucas horas após denúncias feitas pela imprensa local e duras críticas feitas ao governo nas redes sociais. 

Por: Redação\Marcio Martins 

O dia hoje de fato foi bastante corrido não só para a Direção do Hospital Regional do Alto Sertão em Delmiro Gouveia, mas para imprensa local, o (Site do Italo Timóteo \ Tony Cloves) e em especial para a nossa equipe de redação que desde as primeiras horas do início do expediente desta segunda-feira (04) vem noticiando e acompanhando os desdobramentos das denúncias feitas por pacientes do HRAS, em especial a que fora realizada pela filha da Sra. Eunicia de Souza Brito de 74 anos, moradora do município de Inhapi que aguardava uma transferência para realização de uma cirurgia no ombro, 11 dias depois dos médicos terem garantindo a seus familiares, que a idosa seria operada no próprio HRAS (relembre aqui). Horas depois, uma nova denúncia, desta vez envolvendo uma jovem de 26 anos residente no município de Piranhas, que depois de também esperar por 11 dias a realização do procedimento cirúrgico, acabou entrando em desespero e indo embora do HRAS após ter ficado de jejum para realização da cirurgia e a mesma ter sido cancelada (relembre aqui). 

Todavia, nem tudo nesta segunda-feira foi notícia ruim, graças ao nosso bom Deus, com a chegada da noite, acabamos de receber uma excelente notícia! Após grande repercussão sobre os casos mostrados aqui no site Central do Sertão pelo Jornalista Marcio Martins e toda equipe de redação, a SESAU\AL resolveu transferir pacientes com fraturas da ortopedia do HRAS. A transferência deverá ocorrer na manhã desta terça-feira (05) para o Hospital Regional da Mata (HRM). Informação já confirmada com os familiares da Dona Eunicia que será uma das pacientes transferidas. 

Vale destacar que as vagas para transferência não disponíveis durante 11 dias ou mais, surgiram poucas horas após denúncias feitas pela imprensa local e duras críticas ao governo nas redes sociais.

 Isso sim é Jornalismo de verdade!!!!