09/04/22

[DESCASO!] Porta de veículo escolar cai durante transporte de alunos na zona rural de Canapi.

 
Problemas na educação do município se multiplicam em meio a novo escândalo de repercussão nacional e professores contratados denunciam que estão a mais de 50 dias sem receber salário.

Por: Redação/Marcio Martins

Em meio a grande repercussão a nível nacional  envolvendo um suposto superfaturamento de kits de robótica na ordem de R$: 5,3 milhões de reais já liquidado pela Prefeitura Municipal de Canapi a uma empresa pertencente ao pai do vereador por Maceió João Catunda, suspeita de favorecimento indevido pelo Deputado Federal e Presidente da Câmara dos Deputado Arthur Lira, conforme revelado pelo Jornal Folha de São Paulo nesta quinta-feira (07), nossa equipe de redação recebeu na manhã desta sexta-feira (08), outras graves denúncias envolvendo a educação do município alto sertanejo alagoano. 

Na primeira denúncia a mãe de um aluno da zona rural do município afirmou que na semana passada a porta de um veículo que presta serviço de  transporte escolar para a Prefeitura Municipal caiu no momento em que transportava os alunos, mas que graças a Deus, ninguém ficou ferido. 

As péssimas condições de alguns veículos do transporte escolar de Canapi já haviam sido alvo de denúncia a nossa equipe de redação dias atrás. Conforme evidenciam as fotos do interior de um dos veículos em anexo a esta matéria, que o pai de um aluno conseguiu tirar e nos enviar mesmo com medo de ser descoberto e consequentemente, alvo de algum tipo de retaliação da gestão uma vez que possui contrato temporário na prefeitura. 

E como se não bastasse o escândalo dos kits de robótica e as condições precárias do transporte escolar, professores contratados do município já contabilizam mais de 50 dias sem receber salário.

"Iniciamos os trabalhos praticamente no dia 14 de Fevereiro com as palestras e formações, até hoje nada de remuneração. Estamos com quase 50 dias trabalhados e também não vimos a cor do salário" - Lamentou um dos educadores em contato com o Jornalista Marcio Martins.

O que diz a Prefeitura

Tentamos contato com o responsável pelo Transporte Escolar do município para comentar o caso, mas infelizmente o mesmo não havia visualizado as nossas mensagens, já as chamadas de voz não foram atendidas. Também tentamos contato via telefone convencional, mas não conseguimos completar a ligação.