09/04/22

[ITAÍBA\PE] Decreto de doação de terreno é aprovado por maioria simples e vereadores contrários se retiram da sessão.


Terreno já havia sido doado pelo município em 2009 para construção da sede de agência do INSS que desistiu da obra. Sindicato dos Agricultores e Empreendedores Familiares do Município será a nova instituição beneficiada. 

Por: Redação\Marcio Martins

A Câmara Municipal de Vereadores de Itaíba\PE em sessão ordinária realizada na última quinta-feira (07) colocou em votação o Decreto Legislativo nº 002\2022 que autoriza a doação de bem imóvel ao Sindicato dos Agricultores e Empreendedores Familiares de Itaíba. 

Vale destacar que o terreno já havia sido doado pelo município em 2009 para construção da sede da agência do INSS que acabou desistindo da obra. Treze anos depois, a doação voltou à pauta de discussão da Câmara de Vereadores, cabendo ao Presidente Ver. Eraldo pequeno colocar a matéria em votação, sendo posteriormente aprovada por 04 votos a 03 e uma abstenção. Mas para a surpresa do presidente e do público presente à sessão, insatisfeitos com a aprovação do decreto legislativo, os vereadores contrários à doação do terreno deixaram o plenário em sinal de protesto afirmando que ingressarão com uma ação judicial para impedir a doação. 

Votaram a favor da matéria, os vereadores: Didias, Jessé Tenório, Dinha e Eraldo pequeno; votarão contra os vereadores: Normando, Essio Tenório e Lula do doce, já o vereador Jorge do Cachorro quente preferiu se abster sob a justificativa de que não tinha conhecimento do terreno, mas que se tivesse e se o presidente tivesse lhe procurado antes teria votado sim ao decreto. 

“Olha, abstive-me de votar por falta de conhecimento da matéria, tinha acabado de chegar à câmara e já me passaram o decreto, mas não tinha conhecimento do terreno e muito menos do que se tratava as informações, se o terreno era da prefeitura, por isso, tomei minha decisão. E vou procurar a situação do terreno pra que eu possa tá informado” – Justificou o Ver. Jorge do Cachorro quente em conversa com o Jornalista Marcio Martins. 

O que dizem os vereadores que se retiraram da sessão: 

Marcio Martins também conversou com os vereadores; Normando e Éssio Tenório que se retiraram da votação após a aprovação da matéria. Em sua justificativa, o vereador Normando disse que resolveu se retirar da sessão, uma vez que o decreto beneficia o irmão do presidente da Câmara que é o Presidente do Sindicato beneficiado e por entender que deste modo o presidente estaria fazendo política em cima dos demais vereadores. Já o vereador Éssio Tenório chegou a retornar o contato do jornalista, porém disse que estava viajando e que retornaria a ligação, o que não aconteceu até o fechamento desta matéria. Por fim, o vereador Lula do doce apesar de visualizar as mensagens, preferiu ignora-las.

 Marcio Martins sem meias palavras