Prefeitura Mun. de Inhapi/AL

sábado, 16 de março de 2019

Presidente da Câmara de Vereadores de Mata Grande Juliana Brandão parabeniza a todos os matagrandenses pelos 182 anos de emancipação política do município.


Resultado de imagem para Juliana Brandão vereadora Mata GrandeParlamentar também fez questão de transmitir o desejo de todos os vereadores e funcionários que fazem a Casa Lourdinha Alencar Nunes.

Por: Redação
Crédito: Ascom 

A Presidente da Câmara de Vereadores de Mata Grande Juliana Silva Brandão de Oliveira vem a público parabenizar a todos os matagrandenses pelos 182 anos de emancipação política do município que na próxima segunda-feira (18) estará em festa, ao tempo em que pede ao Bom Deus que continue abençoando a todos com dias de paz, alegria e prosperidade.

Estes são os votos não apenas da presidente Juliana como também de todos os vereadores e funcionários que fazem a Casa Lourdinha Alencar Nunes.


Mata Grande/Sua história (resumo)

Resultado de imagem para Mata Grande/ALO nome de Mata Grande veio de fato de ter a povoação sido edificada junto à serra do mesmo nome e que é coberta de uma vasta, fértil e verdejante mata.

O povoamento do núcleo que deu origem à atual cidade de Mata Grande teve início em 1791, quando por escritura de doação, João Gonçalves Teixeira e sua mulher, Maria Luiza, doavam uma parte de terra, denominada Cumbe, situada nas Matas de Santa Cruz, para aí edificada uma capela sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição.

Cumbe, foi então a primeira denominação e ainda, hoje, é o nome de uma fonte que abastece a cidade e ao contraforte da Serra da Onça.

De acordo, ainda com a escritura acima citada, sabe-se que João Alves Teixeira instalou uma fazenda de gado que constituiu o primeiro núcleo de população o qual estava localizado onde se encontra hoje a cidade de Mata Grande. João Gonçalves erigiu, logo abaixo de sua residência, uma capelinha de taipa que, como era de praxe, servia também de cemitério, ao lado esquerdo do prédio de um grupo escolar. Ergueu em frente, grande cruz de madeira, feita ao tronco de enorme maçarandubeira ali existente. Dessa árvore de gigantesco porte, herdou o arraial o nome de Mata do Pau Grande.

Escrituras de 1808, documentam-lhe o nome de Mata do Pau Grande, de freguesia de Nossa Senhora da Saúde de Tacaratu. Sua denominação passou a ser Mata Grande em 1835.