sexta-feira, 15 de março de 2019

Procurador diz que o MPE/AL permanece investigando a atual gestão de Mata Grande e irá até o fim para demonstrar se existe ou não desvio de recursos públicos.


Declaração do Chefe do Ministério Publico de Alagoas Alfredo Gaspar de Mendonça foi dada durante entrevista a Rádio Correio FM após cumprimento de mandato de busca e apreensão na prefeitura de Delmiro Gouveia.

Por: Redação
Crédito: Reprodução/Google Imagens
Em entrevista concedida a Rádio Correio FM na tarde desta sexta-feira (15) após o cumprimento de mandato de busca e apreensão na prefeitura de Delmiro Gouveia sob suspeita de fraudes em licitações na ordem de 20 milhões de reais (Confira AQUI!), o Procurador Geral de Justiça de Alagoas Alfredo Gaspar de Mendonça foi questionado pelo âncora do Programa Tribuna Popular Jota Silva, sobre a atuação do MPE/AL no município de Mata Grande que resultou no afastamento de 06 vereadores e no afastamento do atual gestor que conseguiu retornar por decisão do pleno do TJ/AL, além da prisão do ex-gestor Jacob Brandão que permanece preso.
“Em Mata grande de modo particular já impetramos algumas ações concretas de bloqueio de bens e prisões de pessoas que até hoje permanecem presas a exemplo do ex-gestor, ao tempo em que permanecemos investigando pela atual gestão e iremos até o fim para demonstrar se existe ou não desvio de recursos públicos” – Disse o Procurador Geral de Justiça de Alagoas e atual presidente do Grupo Nacional de Combate as Organizações Criminosas.

“Não existe a figura do poderoso intocado, em qualquer lugar em que haja a necessidade da fiscalização do Ministério Público o povo tem que exigir e nós temos que dar as respostas necessárias” – Concluiu.