PREFEITURA DE INHAPI

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Ação integrada das polícias Civil e Militar frustra tentativa de sequestro de gerente de casa lotérica em Piranhas

Policiais trocaram tiros com bandidos, prenderam um e balearam dois que conseguiram fugir
Alexandre César Romão Júnior
Uma ação das polícias Civil e Militar conseguiu evitar o sequestro do gerente de uma casa lotérica, na manhã desta quinta-feira (15), no bairro Xingó, na cidade de Piranhas. Houve troca de tiros, um criminoso foi detido e outros dois conseguiram fugir. O preso foi identificado como Alexandre César Romão Júnior, 24, natural de Recife, já os que fugiram não tiveram os nomes divulgados.
Desde a tarde desta quarta-feira (14), quando o setor de Inteligência da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/AL) repassou para o policiamento da área a informação de que uma quadrilha estava prestes a roubar uma casa lotérica da cidade, o tenente-coronel Joaz Fontes, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), e o delegado Rodrigo Rocha Cavalcanti, titular da Delegacia Regional de Polícia (1ª-DRP), ambos coordenadores da 24ª Área Integrada de Segurança Pública (AISP), organizaram uma operação para flagrar os bandidos.
Militares da Companhia de Operações Policiais Especiais do Sertão (Copes – Caatinga) e Pelotão de Operações Especiais (Pelopes), além de agentes civis do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre), 1ª-DRP, delegacia distrital de Piranhas e Departamento de Polícia Judiciária da Área 1 (DPJA-1) montaram um cerco para esperar a chegada dos criminosos.
Por volta das 6h, os bandidos chegaram em um Corsa Sedan, de cor branca e placa JSQ – 6275/Jaboatão dos Guararapes – PE. Ao serem abordados, os criminosos começaram a atirar na direção dos policiais que revidaram a ação. Houve uma perseguição até uma localidade conhecida como Mirante da Companhia Hidroelétrico do São Francisco (Chesf), onde duas das três pessoas que ocupavam o veículo fugiram a pé pelo matagal e uma foi detida.
Segundo o tenente-coronel Joaz Fontes, no automóvel foram encontradas manchas de sangue que levaram à conclusão de que as pessoas que fugiram ficaram feridas. Ainda de acordo com o oficial, as armas utilizadas no tiroteio foram levadas pelos fugitivos, que deixaram para trás apenas oito munições, sendo sete intactas e uma deflagrada, além de dois aparelhos de telefone celular.
O preso e o material apreendido na ação foram levados para a 1ª-DRP, sediada em Delmiro Gouveia.


Fonte: Minuto Sertão

Nenhum comentário:

Postar um comentário