PREFEITURA DE INHAPI

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Vídeo: Projeto de Lei quer armar a população; Pr. Silas comenta

O Projeto de lei 3722/2012, de autoria do deputado federal Peninha Mendonça (PMDB/SC), e que tem como relator o deputado federal Laudivio Carvalho (PMDB/MG), pretende rever o Estatuto do Desarmamento. O PL propõe que pessoas a partir de 21 anos possam portar armas (a idade mínima era de 25 anos), realizando apenas 10h de curso (para comparação a CNH exige 70 horas); estende o porte para deputados e senadores, e facilita a importação de munições.
Professores poderão dar aulas armados; parlamentares poderão entrar armados na Câmara e no Senado; e civis poderão frequentar igrejas também armados, assim como em bares e restaurantes.
Pessoas que dispararem arma de fogo, ainda que machuquem alguém, não serão presas em flagrante se “houver indícios” de que tenha sido em legítima defesa.
"Quem defende a vida não pode defender a liberação de armas aos cidadãos comuns", declara pastor Silas Malafaia
Com isso, civis poderão comprar até seis armas sem nenhuma justificativa e 100 munições, por arma, por ano (600 anuais).
Para piorar, quem estiver sob investigação de crimes como homicídios e tráfico de drogas também poderá adquirir armamento. E as que são denunciadas à justiça por crimes como homicídio não perderão o porte de arma.
Fonte: Site Câmara dos Deputados

Um comentário:

  1. Malafaia, absurdo é a bandidagem andar armada até os dentes, enriquecendo os traficantes de armas e amedrontando as pessoas de bem, enquanto os pais de família tem que ficar com as mãos limpas e ficar a mercê desses marginais. O Estatuto do desarmamento só desarmou os homens de bem, então, é melhor poder comprar uma arma registrada e ter a sua posse legal, pois quando um bandido pensar fazer o mal com alguém, ele saberá como poderá ser recebido.

    ResponderExcluir