PREFEITURA DE INHAPI

sexta-feira, 21 de abril de 2017

TUDO TEM EXPLICAÇÃO

Quando o coração se me amargou e as entranhas se me comoveram, eu estava embrutecido e ignorante; era como um irracional à tua presença.  Sal. 73:21,22

Há coisas que não têm explicação. Um dia visitei no hospital uma moça que tinha tentado o suicídio. O noivo a deixara faltando apenas três semanas para o casamento.

“Por que Deus permitiu que acontecesse isto comigo?” – Me perguntou cheia de amargura. Às vezes gostaria de ter todas as respostas. As pessoas são asfixiadas por aquele doloroso “Por que?”  Pais que perderam o filho, gente que foi vítima de uma tragédia. Pessoas sinceras que não conseguem entender tantos “por quês” da vida.

O salmo de hoje descreve a amargura de um homem, ao perguntar-se  tantas coisas e receber como resposta apenas o silêncio de Deus. Este homem é Asaf . Há coisas que ele não entende. Por que os justos sofrem e os ímpios prosperam? Que tipo de Deus é esse que parece incapaz de atender o clamor dos seus filhos?

Para compreender algumas coisas você precisa  retirar-se, meditar, observar e permitir que Deus fale ao seu coração. Foi o que aconteceu com o salmista. O salmo setenta e três é fruto do tempo que tomou para meditar

A reflexão de Asafe não foi aquela reflexão introspectiva ou filosófica através da qual você pretende achar respostas dentro ou ao redor de si, analisando apenas as circunstâncias que envolvem os fatos. Asafe disse: “Em só refletir para compreender isso, achei mui pesada tarefa  para mim, até que entrei no santuário de Deus.” V. 16 e 17.

O santuário para Israel não era apenas o templo físico, era também a presença de Deus. A sós com Jesus, no seu companheirismo e no seu aconchego, você verá que até as coisas incompreensíveis desta vida, tem sentido.

Quando, finalmente, Asafe entendeu que as conquistas e vitórias dos ímpios não é necessariamente vitória e que o sofrimento dos justos não é derrota, teve vergonha e disse. “Quando o coração se me amargou e as entranhas se me comoveram (porque não entendia muitas coisas), eu estava embrutecido e ignorante, era como um irracional à tua presença.” Vá hoje a Jesus e leve todas as suas perguntas a Ele.

Alejandro Bullón

Nenhum comentário:

Postar um comentário