sexta-feira, 14 de agosto de 2020

[Canapi] Dos 317 servidores que receberam o auxílio emergencial indevidamente, apenas 01 devolveu os recursos recebidos.

Prefeitura deve notificar os servidores para que façam a devolução, caso contrário, poderão ser processados.

Por: Redação

Um levantamento feito pela redação do site Central do Sertão no Portal da Transparência do Governo Federal nesta sexta-feira (14), revelou que dos 317 servidores públicos que receberam o auxílio emergencial de forma indevida segundo relatório do MPC/AL e da CGU/AL apenas 01 devolveu R$: 1.800,00 (Mil e oitocentos reais) relativo a 03 parcelas do auxílio.

De acordo com o MPC/AL o servidor que recebeu o benefício de forma automática via CadUnico e ou Bolsa Família não será processado, exceto se também recebe o Bolsa Família indevidamente ou caso se recuse a devolver o dinheiro do auxílio emergencial. Já nos casos em que o servidor inseriu informações falsas no cadastro para receber o benefício, estes além de serem obrigados a devolver o dinheiro do auxílio, também podem responder por falsidade ideológica e outros crimes.

Para maiores detalhes, acesse: 

http://www.portaltransparencia.gov.br/beneficios/auxilio-emergencial?paginacaoSimples=true&tamanhoPagina=&offset=&direcaoOrdenacao=asc&colunasSelecionadas=linkDetalhamento%2Ccpf%2Cnis%2Cbeneficiario%2Cobservacao%2CvalorTotalPeriodo&de=01%2F04%2F2020&ate=31%2F07%2F2020&municipio=18352&observacao=3