11/05/21

Atualização do Portal da Transparência da Prefeitura de Água Branca comprova contratações de servidores públicos em detrimento dos aprovados no concurso.

Folha de pagamento dos servidores do mês de Abril/2021 foi lançada no portal após abertura de inquérito pelo MP/AL em atendimento as representações dos candidatos aprovados no certame vigente. 

Por: Redação/Marcio Martins - Créditos: Reprodução/PTMAG-AL

Após a instauração do Inquérito Civil nº 06.2021.00000167-7 pelo Ministério Público de Alagoas (MP/AL) através do Promotor de Justiça Rômulo de Souto Crasto Leite na última quinta-feira (06) com o objetivo de apurar supostas contratações de servidores pela Prefeitura Municipal de Água Branca em detrimento dos aprovados no concurso público municipal e do pedido de informações públicas formulado pelo eminente promotor, o Portal da Transparência do município de Água Branca foi finalmente atualizado com as informações do mês de Abril, em especial com a disponibilização da folha de pagamento do referido mês. E para não surpresa de absolutamente ninguém, a denúncia levada ao conhecimento do MP/AL pelos candidatos aprovados no último concurso municipal, ficou comprovada após a identificação da contratação de pelo menos 05 professoras de Ensino Fundamental e pelo menos 02 assistentes administrativo educacional, as quais ocupam justamente as vagas que deveriam está ocupadas pelos aprovados no concurso público vigente, conforme pode ser constatado nas imagens reproduzidas em anexo: 








Novo Protesto 

Com o início das aulas da rede pública municipal, nesta terça-feira (11) os aprovados no certame público vigente, realizaram um novo protesto pela convocação, desta vez, utilizando um carro de som que percorreu as principais ruas da cidade com a seguinte cobrança dita em alto e bom som: “Atenção Prefeito Zé Carlos! Estamos mais uma vez cobrando a convocação do restante dos aprovados no último concurso público. As aulas já se iniciaram, as escolas já estão funcionando e apenas 03 professores foram convocados. Não convocaram nenhum assistente administrativo educacional, nenhum vigilante, nenhum motorista...” 

Até o fechamento desta matéria a Prefeitura não havia se pronunciado sobre este novo protesto dos aprovados no concurso municipal.