18/03/21

Prefeito de Canapi terá que ratear 60% dos R$: 07 milhões de reais que recebeu em precatórios da educação com os professores.

 

Atual gestão recebeu o recurso em 2017, um ano após o desvio dos primeiros R$: 17 milhões que levou dois ex-prefeitos para a cadeia. 

Por: Redação / Foto: TSE

Depois dos R$: 17 milhões de reais que foram surrupiados dos cofres da Prefeitura Municipal de Canapi em 2016 e que levou para cadeia os dois últimos gestores do município, o atual prefeito Vinícius Lima que no primeiro ano de sua gestão em 2017 também recebeu quase R$: 07 milhões de reais dos precatórios do antigo Fundef, mas, que, porém, passados 04 anos de mandato e reeleito para mais 04 anos, continua afirmando que os recursos estão em conta bloqueados pela justiça. 

Acontece que, com a vitória de ontem (17), nas duas casas do Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado Federal) que garantiu em definitivo o direito dos professores a 60% dos recursos dos precatórios do antigo Fundef, o prefeito Vinícius Lima terá que pedir o desbloqueio dos recursos com o compromisso de investir os 40% do montante disponível na educação e o pagamento de 60% exclusivamente em forma de rateio para os professores. 

A decisão pela derrubada do veto por ampla maioria de votos entre Deputados e Senadores, além de reconhecer o direito dos educadores de vários estados do país, em tempos de pandemia que afetam o mundo todo e o país, mas principalmente os municípios mais pobres da federação, tal como, Canapi, por exemplo, aquecerá significativamente a economia local, afinal de contas, serão milhões circulando no município e melhorando as condições de vida de centenas de educadores canapienses.