15/03/21

Prefeitura de Água Branca dá início às aulas de forma remota sem a nomeação de nenhum aprovado no concurso com vínculo direto com a educação.

 

Secretário alega que o certame ainda está dentro do período de vigência de 01 ano, mas, que, porém, acredita que a nomeação e posse devem ocorrer o quanto antes. 

Por: Redação /Crédito: Manifestantes

A Prefeitura Municipal de Água Branca deu início nesta segunda-feira (15) as aulas não presenciais de forma remota para alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental da rede municipal de ensino e na próxima segunda-feira (23) será a vez dos alunos de 1º ao 5º ano de forma híbrida, metodologia de ensino que combina elementos presenciais e a distância que também será aplicada para com os alunos do 6º ao 9º ano a partir da mesma semana. Já com relação à educação infantil e creche, a data de retorno ficou para a 2ª quinzena de Abril. 

Todavia, com o início das aulas, a expectativa dos professores e demais profissionais da educação aprovados no concurso público vigente do município era pela convocação para nomeação, contudo, apenas parte dos aprovados no certame foram convocados para tomar posse nesta terça feira (16) em ato simbólico no gabinete do prefeito José Carlos na sede da Prefeitura Municipal. E o mais frustrante, dos 19 aprovados em cargos vinculados diretamente a área da educação municipal (08 Professores; 03 Vigilantes Escolares e 08 Assistentes Administrativos Educacionais), nenhum será nomeado e muito menos empossado. 

O que diz a Secretaria Municipal de Educação 

Em contato com o Secretário de Educação do Município, o Sr. Odir Siqueira que também é professor efetivo da rede municipal, a justificativa é que o certame ainda está dentro do período de vigência de 01 (um) ano, e que problemas com processos de aposentadoria de alguns professores junto ao INSS acarretaram na limitação da necessidade de novas nomeações, além do possível retorno de educadores que atualmente ocupam cargos em comissão no governo e que ao retornar para sala de aula impactarão na folha de pagamento da educação. 

Perguntado por que tais problemas apontados não foram analisados antes da elaboração da abertura de vagas do concurso, o secretário respondeu que alguns servidores no período de levantamento para o certame estavam readaptados por motivos de doença e que como o prazo acabou em 2020, se faz necessária uma nova lotação. E quando perguntado se a Prefeitura contratou algum professor para o início das aulas deste ano, Odir Siqueira respondeu: “Professor contratado não temos nenhum, o que a gente fez foi fazer as lotações do quadro efetivo que nós temos”

No mas, ao ser questionado se poderia estipular um prazo para convocação dos demais aprovados no certame, em especial os servidores da educação a qual é de sua competência, concluiu o secretário: “Acredito que o quanto antes”.