20/05/22

Prefeita de Itaíba finalmente sanciona Lei que reajusta salário dos professores após meses de uma incessante luta travada pela categoria.

 

PL foi aprovado dia 27\04 por unanimidade na Câmara Municipal de Vereadores reajustando o salário dos professores em  29,4% com retroativo a Janeiro pago em parcela única.

Por: Redação - Atualizada em 24\05\2022

A Prefeita do município de Itaíba no agreste do Estado de Pernambuco, finalmente sancionou nesta sexta-feira (20) o Projeto de Lei nº 556\2022 que reajusta o salário dos professores da rede municipal de ensino em 29,4% para os educadores do Ensino Fundamental I e II, aposentados e pensionistas, após meses de uma incessante luta travada pela categoria liderada pelo sindicato com o apoio dos vereadores e do Diretor Legislativo da Câmara Jandilson Gomes. 

Os professores reivindicavam o reajuste de 33,24% do Piso Salarial Nacional do Magistério e a retirada de tramitação na Câmara, da proposta inicial da Prefeita Regina Cunha (PODE) que propuseram apenas a incorporação da gratificação de 20% do “pó de giz” ao salário dos professores e 0,00% de reajuste, o que resultou na convocação de assembleias pelo sindicato, reuniões, passeatas, protestos nas redes sociais e até mesmo greve, além de por várias vezes a lotação do plenário da Câmara Municipal de Vereadores solicitando o apoio dos parlamentares contra a incorporação do adicional do pó de giz e o reajuste dos 33,24% do piso nacional. 

Foram pelo menos 04 (quatro) meses de muita incerteza e revolta por parte dos professores itaibenses, até que no dia 27 de Abril a Prefeitura finalmente resolveu retirar o projeto de incorporação do pó de giz e reajuste 0,00% substituindo por outro PL, desta vez propondo a extinção da gratificação do pó de giz, porém, criando uma nova gratificação, denominada adicional de magistério, só que de apenas 10%. 

Todavia, essa foi à condição imposta pela gestão municipal para a retirada do projeto anterior e a implantação do reajuste de 29,4% para os educadores itaibenses, além da manutenção da complementação de carga horária dos educadores que haviam sido penalizados e o pagamento do reajuste retroativo a Janeiro, pago em parcela única que deverá ocorrer no pagamento do corrente mês (Maio). 

Desde modo, o novo PL foi então a votação e consequentemente aprovado por unanimidade entre os vereadores presentes a sessão extraordinária no dia 27\04 dada sanção pela Prefeita Regina Cunha nesta sexta-feira (20). 

Confira na íntegra!