terça-feira, 1 de abril de 2014

Sindicados dos Servidores Públicos de Mata Grande rebate assessoria e acusa atual governo de coagir funcionários.


Veja na íntegra a nota publicada na página oficial da entidade no Facebook.



Por: Redação

Nota: SSPMMG
Crédito: Arquivo

A guerra está declarada e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mata Grande promete ir até as ultimas consequências para fazer valer os direitos dos seus filiados. O primeiro passo dado pela atual diretoria foi a realização de um grande ato público realizado no ultimo dia 18 de Março e que levou as ruas pelo menos 200 servidores municipais munidos de faixas e dezenas de cartazes denunciando o descaso e a falta de respeito da atual gestão para com os direitos da categoria, além de pedir a realização urgente de concurso público. (Relembre Aqui!)

Após a mobilização, o prefeito Jacob Brandão prometeu dialogar com o sindicato no inicio deste mês, no entanto, logo no dia seguinte através de sua assessoria de comunicação tratou de enviar a redação deste blog uma resposta rebatendo as denuncias expostas pelos servidores, que de acordo com o gestor nunca foram tão valorizados quanto em seu governo. (Confira Aqui!) 

Indignados com as declarações da atual administração, a diretoria do sindicato se revoltou e em nota divulgada em sua página oficial no facebook soltou o verbo contra a atual gestão. Confiram!



A mobilização foi feita devido à falta de valorização para com os servidores sim. Jamais iríamos fazer uma mobilização se não tivéssemos sofrendo vários descasos.

O Gestor fala muito sobre aumento dado aos educadores. Até abril de 2013 ganhávamos abaixo do piso. Foi através de uma mobilização que foi dado 18.4 não de aumento, mas para regularizar o piso. Com relação ao rateio, não houve prestação de contas, o Conselho do FUNDEB é inoperante. Apesar da verba ter sido R$ 21.588.793,10 foi pago um rateio vergonhoso de R$ 600,00 sendo que ano passado foi pago R$2.500 (verba acrescida, rateio diminuído)

Professores Aposentados até hoje não receberam retroativo referente a reajuste salarial de 2013.

Aposentadoria não estão concedendo. Tem solicitação de 1 ano. Aqueles servidores que votaram no Prefeito, aguardam em casa, os demais continuam trabalhando. 

Auxílio natalidade, Quinquênio, Licença Prêmio, Adicional Noturno e Insalubridade são direitos que constam no Estatuto do Servidor desde 1997. Leis engavetadas. Os servidores só foram beneficiados DEPOIS DA EXISTÊNCIA DO SINDICATO. 

Adicional Noturno -> O valor é desmotivador. E o risco de problema de saúde é grande. O estatuto do servidor dá direito apenas 20% da hora trabalhada. Pedimos 50%, enviando um projeto para os Vereadores solicitarem ao Gestor, mas até agora nada. Mesmo o número de funcionários sendo pouco (não chega a 30 funcionários).

Insalubridade -> Grau mínimo 10%, grau médio 20%, grau máximo 30 ou 40%, mas o Gestor mandou um projeto pra Câmara de 5% grau mínimo, 10% grau médio de 20%, grau máximo e nossos vereadores aprovaram prejudicando seriamente os servidores.
É lamentável! 

Hora Extra -> Os motoristas trabalhavam como escravos foi preciso o Sindicato reclamar para ser reduzida a carga horária de trabalho.

Exames periódicos para quem trabalhar em situação insalubre, segundo os Agentes de Endemias, já tem um período de dois anos que fizeram. E os demais servidores inclusive os Agentes de Endemias também estão se submetendo a exames agora. Em 2013 estivemos em Arapiraca conversando com Procurador do Trabalho Alexandre Magno, sobre esse problema e sobre a insalubridade. 

Licença Maternidade de seis meses, foi preciso muita luta do Sindicato para ser aprovado o projeto de lei em 2013. 

13º salário na data de aniversário foi da Gestão anterior apenas deram continuidade.

Salário de dezembro de 2008, 8 dias antes do ATO estávamos no fórum falando com o Juiz Dr. Jairo Xavier Costa porque o Gestor não estava cumprindo com o acordo feito em 18 de Julho de 2013.

Sem falar da ditadura. Têm muitos servidores que estão coagidos! Sofrem calados.

O Sindicato repudia a falta de LIBERDADE DE EXPRESSÃO dos Servidores Municipais Matagrandenses.

Um comentário: