Faça-nos uma visita!

terça-feira, 6 de maio de 2014

Polícia é acionada para conter confusão dentro de agência bancária em Mata Grande

Presença de apenas um funcionário nos caixas do banco foi o principal motivo do protesto de vários clientes.
Cortesia/Blog Central do Sertão
Por Jota Silva
A demora no atendimento ao público na Agência do Banco do Brasil, localizada na Rua Ubaldo Malta, no centro da cidade de Mata Grande, resultou em uma grande confusão que virou caso de polícia, na manhã desta terça-feira (6), por volta das 11h. A presença de apenas um funcionário nos caixas do banco foi o principal motivo do protesto de vários clientes.
Tudo teria começado quando o jovem Jefferson Raul Silva Cândido, 20, decidiu reclamar com um funcionário da agência a respeito da demora para ser atendido na unidade bancária. O rapaz tinha nas mãos uma senha com o horário de sua chegada, que foi às 9h48 e até aquele momento, às 11h, ainda não tinha sido atendido, assim como várias pessoas que estavam na espera há mais tempo que ele.
O funcionário havia explicado que uma companheira de trabalho dele havia adoecido e faltado ao serviço, por isso estava sozinho para atender a todos os clientes e naquele momento tinha que respeitar a ordem de atendimentos preferenciais.
A agência estava cheia de clientes e todos decidiram apoiar a causa do jovem que protestava e com isso uma guarnição da Polícia Militar foi acionada para controlar os ânimos. O gerente da unidade ainda tentou explicar que na ocasião tinha apenas um funcionário para atender à demanda, mas não teve jeito, a multidão estava revoltada.
Diante do problema, ficou acordado que o rapaz que iniciou o protesto seria atendido, mas o que ninguém esperava era que o único funcionário disponível fosse se negar a realizar o atendimento e se retirar do setor de trabalho, alegando que tinha sido agredido verbalmente e não iria atender ao seu agressor.
A confusão só aumentava, quando um funcionário que estava de folga decidiu ir até a agência para ajudar no atendimento. Foi quando Jefferson foi atendido e o protesto teve fim. Não há informação se o caso foi registrado na delegacia de polícia da cidade.
Verificamos que no município não há uma Lei que estipule o tempo de espera na fila de atendimento das agências bancárias, como na cidade de Maceió, onde a Lei nº 5516/2006 garante que o tempo máximo de espera nas filas dos bancos seja de 20 minutos, tempo que pode ser estendido para até 30 minutos em dias de maior movimento, como quando estão sendo pagas as aposentadorias e os salários dos servidores públicos.

Nossa reportagem tentou falar com o gerente da agência, mas o mesmo não quis se pronunciar sobre a confusão.





Fonte:  Minuto Sertão/ Fotos Central Do Sertão

10 comentários:

  1. Depois que esse gerente chegou, a agência virou uma merda.

    ResponderExcluir
  2. É um absurdo o tempo de espera nesse banco,a populaçâo é quem sofre por causa da má gestâo.

    ResponderExcluir
  3. E um absurdo mas as pessoas ficam esperando 4a5horad em uma fila isso e humilhate .

    ResponderExcluir
  4. Não conto as vezes que fui maltratado nessa droga de agência. Uma vez fiquei 1 hora e 40 minutos na fila e só vendo gente furando fila,e ou deixando duplicatas no balcão do caixa pra buscar mais tarde. Descaso total.Tem que protestar mais. Vergonha.

    ResponderExcluir
  5. Absurdo e o funcionario Alegar que Agredi Verbalmente Sendo Si quer ele Teve Como Explica como eu Agredi-lo e nisso ele dizendo que e dizendo que merecia ser preso por Ter Agredido Verbalmente e dizendo que era funcionario publico ( Que é que a lei diz que do Art 331 ) e niso ele é Um Funcionário Bancário Não Funcionário Publico que si Refere há MILITARES PROFESSORES DIRETORES DE ESCOLAS SECRETÁRIOS Pessoas Que Trabalha Em Repartição Publica Não Repartição PRIVADA como o Banco do Brasil e Nisso Com Palavras Dele dissendo que EU DEVERIA SER PRESO pela o protesto e pela a falta de informação que o Banco Do Brasil Não Soube Si Quer Me Explica Estou procurando um Advogado Para Poder Entra Com Um Processo Contra o BANCO DO BRASIL E CONTRA O FUNCIONARIO Por
    Falsa Acusação
    Danos Morais
    e Desrespeito

    Tenho 3 Testemunhas Que Disse que vão Me Apoia Si eu Conseguir Abri o Processo e Com Isso Estou Sossegado Com Isso

    ResponderExcluir
  6. Conheço o rapaz (Jefferson Raul Silva Cândido) pessoalmente desde quando ele morava e trabalhava aqui em São Paulo como motorista de ônibus. Ele é uma pessoa super gente boa e tranquila. Mas dou razão a ele. Óbvio que não estou pregando violência e ele não usou de violência de forma nenhuma e acho que ele jamais faria isso. Mas até eu ficaria indignado. Os atendimentos em bancos do país são uma verdadeira lástima mesmo. Custava colocar mais caixas atendendo as pessoas que não são preferenciais? Tem gerente de banco que pensa bem pequeno. Todos devem ter seus direitos respeitados seja preferencial (idosos, gestantes, etc) ou pessoas comuns que não estão dentro do banco passeando ou querendo tomar um cafezinho com o gerente e bater papo. Estão ali para pagar suas contas (que se deixar de pagar tem seu nome sujo e aí se complica inteiro na vida) ou resolver outras coisas. Parabéns ao Jefferson pela atitude.

    ResponderExcluir
  7. UM DESCASO TOTAL COM A POPULAÇAO PRINCIPALMENTE COM AS PESSOAS IDOSAS GENTE ISSO NAO SE FAZ ! MERECEMOS RESPEITO ..

    ResponderExcluir
  8. Por favor pessoal liguem para a central de Atendimento ao Consumidor(SAC) do Banco do Brasil e prestem denuncias: 0800 729 0722, reclamem da má gerência. Precisamos mudar este tipo de atitude.

    ResponderExcluir
  9. Precisamos mudar liguem paro o SAC 0800 729 0722 e protestem!

    ResponderExcluir
  10. Vergonha também é o atendimento nos correios daqui de mata grande, FICA A DICA PESSOAL DO BLOG, FAÇAM UMA MATÉRIA PRA SABER O NOSSO GRAU DE SATISFAÇÃO NOS CORREIOS DAQUI, Essa semana mesmo esperei mais de uma hora no sol, se pelo menos tivesse onde aguardar diguinamente por nossa vez!!!!!

    ResponderExcluir