quinta-feira, 1 de maio de 2014

Policial baiano está entre os presos acusados de roubo a bancos em quatro estados

  Agente da Polícia Civil seria responsável pelo fornecimento de munições que eram usadas pela quadrilha.
Ascom - PC-AL/Montagem - Minuto Sertão Por Redação com Ascom - PC/AL
A delegada Ana Luíza Nogueira, diretora do Departamento de Polícia Judiciária da Área 1, divulgou, na tarde desta quarta-feira (30), o balanço da operação denominada de Divisas, deflagrada pela Polícia Civil e Grupo de Combate aOrganizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público, e que prendeu nove acusados de envolvimento em assaltos a banco em quatro estados.

Entre os nove presos durante a operação, está o policial civil da Bahia, Edjair Ferreira Nogueira. As investigações revelam que o investigador era o responsável pelo fornecimento de munições que eram usadas pela quadrilha nos assaltos a banco praticados nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco e Sergipe.

Segundo a delegada Ana Luíza, as investigações apontam ainda que a quadrilha era coordenada por Josélio Lúcio Ramos, responsável por arregimentar os outros integrantes do bando e de comandar diretamente os ataques às agências bancárias. “O outro líder da organização criminosa era um detento conhecido por Sirone, que está recolhido no Sistema Prisional baiano, e ainda sim teve a prisão decretada pelos juízes da 17ª Vara Criminal”, explicou.

Também foram presos durante a Operação Divisas: Valdevânio Monteiro dos Santos, Vanderlan Monteiro Melo, Valdemir Lopes da Silva, José Carlos Xavier de Souza, conhecido como "Boi", José Ronilson da Silva, o Negão", Jeferson Barros Acácio e Josenildo do Nascimento Ramos.

A delegada revelou ainda que José Carlos, o "Boi" é funcionário de uma empresa de segurança e fornecia colete e veículos para os integrantes da quadrilha.

Além dos presos, também foram apreendidos 56 coletes à prova de balas; várias armas, entre elas pistolas, espingardas calibre 12 e revólveres; farta quantidade de munição; drogas (maconha e crack); balanças de precisão e rádios comunicadores, que eram usados pelos integrantes das quadrilhas. 

“O grupo foi preso no momento em que estava reunido para planejar um novo assalto. As investigações comprovam que entre as ações recentes estão os assaltos a banco nos municípios de Piranhas (AL), Jatobá (PE) e Canudos (BA), este último, inclusive, com reféns”, afirmou a delegada Ana Luíza, que está apoiando as investigações de combate a assaltos a banco por determinação do delegado geral Carlos Reis.


A Operação Divisas
Na manhã desta quarta-feira, foi feito um grande cerco policial na região do Sertão, em quatro estados do Nordeste, para prender pessoas acusadas de envolvimento em roubos a banco.

Ação foi desencadeada após investigações realizadas pela Diretoria de Polícia Judiciária da Área 1, Núcleo de Inteligência da Delegacia Geral, da Polícia Civil e pelo Grupo de Combate às organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público Estadual.

As prisões foram realizadas com a participação de policiais civis da DPJA 1, Diretoria de Recursos Especiais (DRE) e Tigre, Delegacia Regional de Delmiro Gouveia, Polícia Civil de Sergipe e Polícia Militar de Alagoas, Sergipe e da Bahia, e contaram com as presenças da delegada Ana Luiza Nogueira, diretora da DPJA 1, delegado Paulo Cerqueira diretor da DRE, e promotor Luiz Tenório, do Gecoc. O trabalho contou ainda com o apoio do 20º Batalhão de Paulo Afonso, por meio do tenente coronel Josemar Pereira Pinto.

Segundo a delegada Ana Luiza Nogueira, a operação seguiu determinação do delegado-geral da Polícia Civil, Carlos Reis e do secretário de Defesa Social, Diogenes Tenório.











Fonte minuto sertao

Nenhum comentário:

Postar um comentário