PREFEITURA DE INHAPI

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Quantidade de alunos no EJA de Mata Grande levanta suspeita de fraude no Fundeb

Município tem 20% da população cadastrado no programa de Educação de Jovens e Adultos, conforme dados do INEP.


O município de Mata Grande, localizado no sertão alagoano, muito conhecido pelo seu clima serrano e pela hospitalidade da população, agora também chama à atenção por outro dado, o gigantesco e inexplicável número de alunos matriculados pela rede municipal de educação no programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA).


Segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), o município tem pouco mais de 24 mil habitantes e apesar de uma população pequena, chama atenção pelo número de alunos matriculados no EJA. O fato é que de acordo com o levantamento escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), conforme pode ser visto no sítio http://portal.inep.gov.br/basica-censo, Mata Grande teria 5.577 alunos matriculados no Programa de Educação de Jovens e Adultos.


Se for levado em consideração o total de habitantes do município, o número é ainda mais alarmante. Isso é, mais de 20% da população matagrandense estaria matriculado no EJA, ou seja, a cada quatro moradores, um seria aluno do programa educacional.


Quando comparado com outros municípios, a quantidade de alunos do EJA em Mata Grande se torna ainda mais absurdo. Por exemplo, o município de Arapiraca tem 214 mil habitantes e só 4.125 alunos matriculados no programa. Isso é, mesmo Mata Grande sendo aproximadamente 10 vezes menor que Arapiraca, mesmo assim, tem quase 1.500 alunos a mais matriculados.


Delmiro Gouveia, com uma população de 48 mil habitantes, tem apenas 1.259 alunos matriculados no EJA. O município de Palmeira dos Índios, com 73 mil habitantes, tem 3.249 alunos. Inhapi, que faz limite com Mata Grande e tem uma população ligeiramente menor, tem apenas 270 alunos cadastrados no EJA. O município baiano de Paulo Afonso, com 118 mil habitantes, tem apenas 1.016 alunos matriculados.


Assim, enquanto a média de alunos matriculados no EJA é de 1% a 2% da população dos demais municípios, Mata Grande tem 20% da sua população matriculada no EJA. Sendo assim, o único município alagoano que tem mais alunos matriculados no EJA do que Mata Grande, é a Capital do Estado, Maceió. Mas quando comparamos a população dos dois municípios vemos que percentualmente Mata Grande tem mais alunos matriculados no EJA do que Maceió, que com seus 997 mil habitantes tem apenas 11.398 alunos matriculados no programa.   


Em decorrência deste elevado e inexplicável número de alunos no EJA, Mata Grande vem recebendo valores do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) em quantias mais elevadas do que muitos municípios que têm população maior do que a sua. Assim, enquanto o município recebeu do Fundo, no mês de abril de 2014, a quantia de R$ 1.786.299,03, Delmiro Gouveia, com uma população duas vezes maior, recebeu no mesmo período, apenas R$ 1.770.656,43. (fonte: www.tesouro.gov.br).


Mata Grande é governado pelo Prefeito Jacob Brandão, filho de Cristina Brandão, ex-prefeita do município de Joaquim Gomes, que recentemente foi condenada a 5 anos de prisão pela prática de alguns crimes, dentre eles formação de quadrilha.


Buscamos informações a respeito dos fatos aqui apresentados, mas não conseguimos contato com a secretaria de educação do município e nem com o prefeito.

Por Minuto Sertão

6 comentários:

  1. Essa é mais uma matéria daqueles que fazem oposição ao atual prefeito que bom ou mal vem dando uma renda a mais para a população de mata grande, onde no governo anterior a única coisa que sabiam fazer era demitir os pais de famílias que só tinham como renda um salário minimo que ganhavam da prefeitura, do qual muitos pereceram e até morreram sem ter outra alternativa de renda.Agora essa oposição que nada fez a beneficio do povo matagrandence fica nesta perseguição deixe os jovens terem uma renda. Ou vocês querem que eles vão assaltar e matar. Vão procurar o que fazer. Eu não faço parte e nunca fiz de nenhum grupo político de Mata Grande que só pensa em mamar nas tetas da prefeitura quando tem alguém que quer dividir um pouco. Ai fica essa perseguição toda.

    ResponderExcluir
  2. Eu entendo a somativa desses alunos; os professores para entrarem no programa, pegam nomes de pessoas que já concluíram o ensino médio, tem formação superior ou estão cursando o ensino médio e é aceito pela secretária de educação. Dessa forma, não tem como não dar esse total.

    ResponderExcluir
  3. Isso é só a ponta do iceberg, se mexer vai FEDER mais!!!!

    ResponderExcluir
  4. E a maquiagem é grande. O prefeito sabe disso......Nada....ô inocente....
    mas será que a quarilha de cristina tbm grampeou os documentos dos alunos fantasmas......

    ResponderExcluir
  5. Bom vou deixar aqui meu comentário também.
    Senhor leitor desta matéria pela qual se refere ao Prefeito Jacob Brandão do (PP) e a sua Secretaria de Educação Maria Francisca, gente absurdo como a mídia tenta colocar palavras na boca do povo.
    Sabemos que existe o direito de livre expressão agora quer subir nas costas alheia é muito feio. Tipo se realmente houver esse problema no número alto de alunos inscritos cabe a justiça investigar.
    Eu não entendo o porquê das pessoas tentarem manipular os eleitores, pois ele foi quem foi eleito pela maioria dos votos. Sinal de que fez um bom governo, pois a oposição tentava se reeleger mais uma vez e não conseguiu.
    Chupa essa jacarezada.

    ResponderExcluir
  6. Que renda a mais? Vai ver quanto ele tem tirado proveito desta situação... Não é a toa o segundo mandato, pois esta prática criminosa e descarada (coisa de bandido) não é de hoje em mata Grande. E outra um erro não justifica outro se alguém morreu, lamentamos, mas no governo atual morreu um servidor que não vou citar o nome porque é falta de ética mas um dos motivos foi salário atrasado e porque não dizer: um mísero salário, pois quem é que não sabe que o prefeito Jacob Brandão, filho de Cristina Brandão e Hélio Brandão divide um salário mínimo para dois , três funcionários e as vezes ainda paga atrasado. Não estou defendendo governo anterior, pois ele também teve seus erros , mas dentro de quatro anos fez concurso público e o Jacob não fez e nem vai fazer porque faz de Mata grande um curral eleitoral e traz todo mundo em baixo de seus pés. Mas esperamos em Deus, que não falha e ver todas as coisa. A justiça dos homens eles podem até comprar, mas a DIVINA não. E essa EJA não só está ilegal o gestor e a secretária , mas também os professores, pois isso é corrupção passiva.

    ResponderExcluir