segunda-feira, 22 de junho de 2015

Cartão SUS: um direito de todos; em AL, número é maior que o da população

Em Alagoas, 3,2 milhões pessoas possuem o cartão; número que ultrapassa o de habitantes
Independente de ser portador de plano privado de saúde, todo alagoano deve possuir o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), que dá acesso ao serviço público de saúde. 

Desde 2002, o governo federal instituiu o cartão, mas ainda há pessoas que, mesmo tendo conhecimento da sua existência e importância, não dispõe dele. Apesar da facilidade de solicitar o documento nas unidades públicas de saúde.

Em Alagoas, conforme destacou a coordenadora do Cartão SUS, Neide Oliveira, 3,2 milhões pessoas possuem o cartão, número que ultrapassa o de habitantes. Mas ela explica, esses 200 mil são cartões duplos, ou seja, o usuário solicitou um em uma determinada unidade de saúde e posteriormente perdeu ou esqueceu em casa e solicitou um novo documento.

O cartão SUS surgiu com a finalidade de identificar o paciente que utiliza o serviço público, como também controlar os gastos durante o processo de internamento, consultas, exames e outros. Mesmo quem é portador de plano de saúde da rede particular é obrigado a ter o documento.

”Desde 2013, há uma normativa do Ministério da Saúde que todo portador de plano privado tem que ter o Cartão SUS”, disse a coordenadora.

Para ter acesso a qualquer procedimento na rede pública, o usuário precisa do cartão, mas quem ainda não possui, pode requisitá-lo nas seguintes unidades: PAM Salgadinho, Osvaldo Brandão Vilela, Roland Simon, João Paulo II e Ib Gatto Falcão. Já nos municípios, as secretarias de Saúde são as responsáveis.

De acordo com Neide Oliveira, pacientes que ficam no serviço durante 24 horas, não há exigência do cartão, mas a partir da 25ª hora já se caracteriza uma internação, então se exige o documento. As vítimas de acidentes que são encaminhadas ao Hospital Geral do Estado e pacientes de outras ocorrências que ficarem internados na unidade hospitalar fazem o mesmo no local. Usuários que possuem plano de saúde e ficarem internados em rede pública ou necessitaram de outros serviços, a empresa é obrigada a ressarcir o Sistema Único de Saúde.

Para solicitar o cartão, o usuário deve apresentar os seguintes documentos: Carteira de Identidade; certidões de nascimento e casamento e, no caso dos indígenas uma da Fundação Nacional do Índio( Funai); carteira profissional ou passaporte. Comprovante de residência e um número de telefone - obrigatório - também são requeridos na obtenção do cartão SUS.

Fonte: Agência Alagoas

Nenhum comentário:

Postar um comentário