sábado, 27 de junho de 2015

PREFEITO ZÉ CÍCERO FECHA ACORDO DE AUMENTO SALARIAL PARA SERVIDORES PÚBLICOS DE INHAPI

Projeto foi encaminhado para a câmara e agora espera aprovaçao dos vereadores, que certamente aprovarão a causa para aqueles que tanto merecem.
O prefeito Zé Cícero (PT) realizou reunião, na última sexta-feira 26, com a presidenta do Sindicato dos Servidores de Inhapi, Lídia Rodrigues dos Prazeres, e em clima de respeito, harmonia e transparência, fechou acordo de aumento salarial de 5% para o pessoal do setor administrativo e 10% para os professores.
O chefe do poder executivo já encaminhou o Projeto de ajuste salarial para a Câmara de Vereadores, cabendo agora ao poder Legislativa Municipal apreciar a matéria e deliberar atendendo aos anseios dos servidores municipais de Inhapi.
Ao contrário do que ocorre com a maioria das administrações públicas e privadas brasileiras, este será o segundo aumento em menos de um ano concedido pela atual gestão aos servidores públicos. Além do aumento salarial, a gestão Um Novo Tempo, Uma Nova História desde o início tem priorizado também a capacitação permanente dos servidores públicos, melhorando a qualidade da prestação dos serviços públicos para a população, especialmente a melhoria do ensino público municipal.
Diante dessa realidade, o prefeito Zé Cícero demonstra o seu compromisso com a qualidade dos serviços públicos prestados a população inhapiense, afirma: “com esses aumentos, a Prefeitura de Inhapi está pagando aos professores valores salariais acima do piso nacional”. E completa: “Agora é esperar pelos procedimentos regimentais e a aprovação do Projeto de aumento salarial pelos Vereadores de Inhapi”.
Ascom/Inhapi

2 comentários:

  1. Acho q motorista não é servidor público pois quase 05 cinco meses sem recebe diárias

    ResponderExcluir
  2. Bom seria aumento por igual todos trabalham por igual Poderia ter ajustes salarial os motoristas que também são merecedores é muita responsabilidade.Desde quanto o senhor prefeito assumiu a prefeitura nunca deve ajustes salarial.

    ResponderExcluir