quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Inhapi e Canapi estão entre os 19 municípios de Alagoas em situação de risco para dengue:

Dezenove municípios alagoanos estão em situação de risco para a dengue, de acordo com levantamento, divulgado essa semana, pelo Ministério da Saúde (MS). Os casos mais críticos foram registrados nas regiões do Agreste e Sertão, especificamente no município de Craíbas, que apresenta um índice três vezes maior que o limite mínimo de risco definido pelo MS.

De acordo com os dados divulgados pelo Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), em todo o País, 157 municípios estão em situação de risco para a doença.

Em situação de risco para a doença estão os municípios de Arapiraca, Canapi, Coité do Noia, Craíbas, Estrela de Alagoas, Feira Grande, Girau do Ponciano, Igaci, Igreja Nova, Inhapi, Major Isidoro, Maribondo, Messias, Minador do Negrão, Murici, Ouro Branco, Palmeira dos Índios, São Sebastião e Taquarana.

Além desses, Alagoas também conta com 46 cidades em estado de alerta, que devem intensificar as ações de combate ao mosquito transmissor da doença, o Aedes aegypti, antes que haja um aumento do número de casos registrados e os municípios passem a integrar a lista dos locais de risco.

Esse ano, o Estado já registrou um total de 8.935 casos da doença, dos quais 16 foram considerados graves. Esse número representa uma queda significativa em relação aos casos registrados em 2010, quando ocorreram 450 casos graves da doença. No total, em 2013, quatro pessoas morreram vítimas da dengue em Alagoas. Em 2010, foram 21 óbitos.

Recursos
Para combater a proliferação do mosquito e reduzir os casos da doença, o MS fará uma redistribuição de recursos adicionais aos estados. Alagoas receberá um total de R$ 6.539.571,99 para ações de vigilância.

Fonte:Gazetaweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário